HSJ implanta sistema de gerenciamento de liberação de leitos

Postado por admin

O Hospital São José (RJ) agora conta com o sistema Sinapsys Healthcare System (Voice). Por meio desta ferramenta, as equipes de Enfermagem, da Higienização e do Núcleo Interno de Regulação (NIR) acompanham e atualizam os processos de desocupação e limpeza dos leitos, permitindo o gerenciamento das etapas de liberação destes locais, com visualização do painel em computadores e tablets.

Assim que o paciente recebe a alta hospitalar, a notificação é feita no SOULMV, ao qual o Voice é integrado. Em seguida, as equipes envolvidas na liberação dos leitos prosseguem com suas tarefas, atualizando as etapas por meio do sistema de telefonia, também incorporado ao Voice. Enquanto isso, o NIR acompanha as informações em tempo real, podendo dar andamento aos processos de internação, junto à equipe de atendimento. Cabe ressaltar que o SOULMV também é atualizado constantemente, em virtude da integração de ambos os sistemas.

“A partir da alta hospitalar, o Voice começa a cronometrar a liberação do leito, sinalizando com as cores verde, amarela e vermelha, como as equipes estão em relação ao tempo para realizar os procedimentos. Com ele, as informações sobre o processo são mais precisas, agilizando o trabalho dos envolvidos”, explicou Élcio Jovelli, da empresa Voice, que realizou os treinamentos aos colaboradores do HSJ.

Para a camareira, Sulamita Moreira da Silva, o sistema trouxe muitas vantagens para seu trabalho, uma vez que ela é responsável por direcionar a equipe de higienização do 1º andar para a limpeza dos leitos. “O Voice dá agilidade e me ajuda a coordenar melhor a equipe, pois organiza muito bem as informações das etapas para liberação dos leitos. Com isso, atendemos melhor a demanda do paciente e do hospital também”, concluiu.

A coordenadora administrativa do HSJ, Gilda Barros Daniel, ressalta os benefícios que o Voice trouxe para a gestão das equipes. “Ao visualizar o painel, conseguimos controlar o tempo de limpeza, quais quartos foram liberados, quantos leitos executados por colaborador, entre outros, podendo gerenciar a produção dos colaboradores”, completou. A coordenadora ainda acrescenta. “O sucesso do processo só ocorrerá com a participação e todos os envolvidos e beneficiará o que é mais importante para nós: o paciente. ”

2018.09.17



Sem Comentários

677 Visualizações

Deixe um comentário :