HEC implanta protocolo para combater a mortalidade de pacientes com Sepse

Postado por admin

O Hospital Estadual Central (ES) possui um grupo para desenvolver práticas de melhoria do paciente com sepse. Por meio de uma iniciativa da ACSC, foi implantado um protocolo, com o objetivo de monitorar e reduzir a mortalidade dos pacientes que são diagnosticados com a doença.

A sepse é um conjunto de manifestações graves em todo o organismo produzidas por uma infecção. Popularmente, a sepse é conhecida como infecção generalizada. Na verdade, não é a infecção que está em todos os locais do organismo. Por vezes, a infecção pode estar localizada em apenas um órgão, como, por exemplo, o pulmão, mas provoca em todo o organismo uma resposta exagerada de inflamação, numa tentativa de combater o agente da infecção. Essa inflamação pode comprometer o funcionamento de vários órgãos do paciente.

A aferição dos sinais vitais, analisados em conjunto, permite detectar se o paciente está com piora clínica, e se essa piora está relacionada com a sepse. Essa ferramenta de detecção de piora clínica, chamada NEWS, foi inicialmente implementada na unidade vascular e está em expansão para o acolhimento e a ortopedia. Hoje, na unidade vascular, 99% dos pacientes são triados com a ferramenta NEWS, para detecção de piora clínica. “Nosso atual desafio é aprimorar o diagnóstico da sepse e educar a todos, incluindo pacientes e acompanhantes, no reconhecimento da sepse”, explica a enfermeira da Qualidade, Anne Lobato.

2018.09.17



Sem Comentários

597 Visualizações

Deixe um comentário :