HCNSC realiza a primeira cirurgia bariátrica da cidade de Três Rios

Postado por admin

O Hospital de Clínicas Nossa Senhora da Conceição (RJ) realizou a primeira cirurgia bariátrica da cidade de Três Rios, Rio de Janeiro, no fim do mês de maio. O procedimento foi realizado pela equipe do médico Bruno Fagundes Muniz em uma paciente de 30 anos. A técnica utilizada foi a Bypass Gástrico Fobi-Capella, através da qual a equipe realiza o grampeamento de parte do estômago e de um desvio do intestino inicial. O grampeamento reduz o espaço para o alimento e o desvio do intestino inicial, promovendo o aumento de hormônios que dão saciedade e diminuem a fome.

O médico Bruno Fagundes Muniz, chefe da equipe cirúrgica, destaca que a realização do procedimento é uma decisão conjunta em que o paciente precisa ter uma participação ativa, principalmente no que tange ao período de preparação. “O paciente é orientado durante o pré-operatório sobre os riscos da cirurgia e acompanhado por uma equipe multidisciplinar composta por psicólogo ou psiquiatra, endocrinologista e nutricionista. Somente após todas as etapas concluídas a cirurgia é agendada”, disse o médico.

Para realizar a cirurgia bariátrica, alguns fatores são observados, tais como: obesidade de longo tempo, paciente que tentou emagrecer clinicamente e não conseguiu, entre outros. Após a realização da cirurgia o paciente perde até 80% do excesso de peso. Maior parte da perda acontece nos seis primeiros meses após a cirurgia. Entre um e dois anos após a cirurgia há um período de estabilidade e cerca de dois anos depois da cirurgia o paciente tende a ganhar cerca de 10% do peso.

Muniz explica que o emagrecimento é imediato e acontece devido a menor ingestão de alimentos. “O emagrecimento é promovido pela queda na ingestão de alimentos e o aumento da saciedade. Além disso, o Bypass Gástrico auxilia no controle de diabetes e da hipertensão”, disse.

A cirurgia bariátrica é indicada em casos extremos, todos os riscos devem ser criteriosamente avaliados e informados ao paciente. A indicação da cirurgia é feita com base em avaliações da equipe multidisciplinar em conjunto com o paciente pensando sempre no seu bem-estar. “Pacientes com super obesidade tendem a ter doenças ortomoleculares, dificuldade de locomoção, complicações cardiovasculares, diabetes e em alguns casos alterações psicológicas por exemplo, isso evidencia a importância da atuação conjunta entre equipe e paciente”, ressaltou Muniz.

O médico destaca que o HCNSC se preparou para este momento e dispõe de toda estrutura necessária para a realização deste procedimento. “O Hospital possui estrutura adequada de centro cirúrgico, UTI com disponibilidade de equipamentos modernos e eficientes além do aparelho de vídeo Full HD, fundamental nesta cirurgia”, destaca.

Segundo o médico, a paciente submetida ao procedimento cirúrgico já retornou ao Hospital para a consulta pós-operatória, passa bem e vai continuar o acompanhamento nos próximos meses.

2018.06.25



Sem Comentários

607 Visualizações

Deixe um comentário :