CSC (MG) entre as 75 melhores escolas do Brasil

Postado por admin

O Colégio Santa Catarina (MG) obtém a melhor média de notas do Enem, em Juiz de Fora, pelo oitavo ano consecutivo. Formação cristã e humana, disciplina e profissionais qualificados. Sem o somatório desses fatores o Colégio Santa Catarina (MG) não conseguiria se estabelecer entre as cem escolas do país com a melhor média de notas no Enem 2017 (Exame Nacional do Ensino Médio), segundo dados do Inep divulgados no dia 15 de junho. Pelo oitavo ano consecutivo, o Colégio foi o mais bem colocado em Juiz de Fora, ficando na 18ª posição em Minas e 75ª no ranking nacional. O CSC alcançou a média de notas das provas objetivas de 652,52 pontos e 812,08 na redação. Na média de ambas, o Colégio ficou com 684,43 pontos, uma excelente pontuação.

Para o diretor, Flávio Sousa, o primeiro lugar é consequência de um trabalho que envolve vários vetores, cada um com sua importância e contribuição. “O Colégio alia firmeza e ternura, com uma oferta comprometida de aprendizagem. Os professores conhecem sua responsabilidade. E os alunos, desde cedo, começam a entender a importância de ter seriedade com seus compromissos. É claro que queremos ir mais longe e iremos, juntos, contando com a parceria de todos: educadores, alunos e família”.

Do total de alunos que concluem o Ensino Médio no CSC, pelo menos 90% fez toda a sua educação básica no colégio, o que contribui para alavancar bons resultados. “Não existe um milagre. O aluno também tem uma responsabilidade muito grande nessa conquista. Se o aluno vem defasado da base não consegue dar conta. Por exemplo, a Matemática é base para todas as outras disciplinas de Exatas, como Física, Química. Então, se o aluno não tem base da Matemática, da escrita, da leitura, ele não vai se desenvolver. Nós damos, primeiro, o que é necessário, o alicerce, para depois aprofundarmos numa construção maior. O que o Ensino Médio faz? Aprofundar essa base. Se não tiver uma boa estrutura no Fundamental, o Ensino Médio não faz milagre”, ressalta Mariangela de Lacerda Guedes, supervisora do segmento.

Desde que ingressam no CSC, ainda na Educação Infantil, os alunos são inseridos numa formação diferenciada, que preza pelo respeito ao próximo, pela disciplina. “Sem ela não há aprendizado. As pessoas acham que aqui é um colégio que não pode. Não. O nosso diferencial é a justiça no tratamento, todos são tratados da mesma maneira. Há uma justiça no tratamento e é por isso que caminha. Tem também a questão da formação cristã e cidadã. O jovem aqui, quando olha para o outro, não enxerga um adversário, mas, sim um amigo. As turmas de terceiro ano aqui têm grupos de estudo, um ajuda o outro, um vibra pelo outro, inclusive, no início do ano, quando sai o resultado e eles vêm ao colégio comemorar com os professores, mesmo quem não passou faz questão de vir para cumprimentar os amigos. Não existe rixa”, afirma a supervisora.

É preciso exaltar também a parcela de contribuição do corpo docente do Colégio, desde a Educação Infantil, passando pelo Fundamental e o Ensino Médio, na conquista de bons resultados. “Os professores aqui da escola são muito envolvidos com a questão da educação. Eu vou até mais longe e afirmo que há uma integridade muito grande do professor com o trabalho que executa. O professor aqui é muito ciente da responsabilidade dele com os alunos. E a escola também”, garante o diretor.

2018.06.25



Sem Comentários

709 Visualizações

Deixe um comentário :