CSC (MG) lança Gesto Concreto da Campanha da Fraternidade 2018

Postado por admin

O Colégio Santa Catarina de Juiz de Fora (MG) lançou, no dia 24 de março, o Gesto Concreto da Campanha da Fraternidade 2018, cujas ações serão focadas para a compra de caminhas para as crianças atendidas pela Creche Monteiro Lobato e para a efetivação de dois cursos na Obra Social Santa Catarina. O evento, realizado no ginásio esportivo da escola, contou com a presença de alunos, professores, colaboradores e alguns pais convidados. Ao fim da cerimônia, a Direção Pedagógica empossou os representantes de turma eleitos no Ensino Fundamental II e no Ensino Médio.

Com o ginásio cheio, o público rezou a Oração da Campanha da Fraternidade, que clama pela construção de uma sociedade mais justa e sem violência, seguindo os passos do Mestre Jesus que trouxe fraternidade à Terra. Em seguida, os alunos do Fundamental II, fizeram uma pequena apresentação no centro da quadra mostrando que, com ternura e compaixão, é possível superar a violência e alcançar a paz.

O novo Diretor Executivo do Colégio, Flávio Souza, aproveitou para se apresentar a quem ainda não o conhecia. “É a primeira chance que estou tendo de me apresentar como diretor para tantas pessoas juntas, entre colaboradores, alunos e pais. As Irmãs de Santa Catarina têm em Juiz de Fora três grandes obras, cada uma com seu perfil, cada uma com função. E de tempos em tempos as Irmãs elegem um Diretor para tocar estas obras. Eu tive a grande honra de ocupar esse cargo, representando as Irmãs. A missão delas é tão grande, tão generosa, tão bonita, que nós temos que cultivar.  E eu quero honrar o passado, já que esta escola tem 109 anos, e olhar o futuro”, completa.

O Diretor ressaltou que a Campanha da Fraternidade 2018 não é sobre a violência e sim sobre como superar a violência, como vencê-la. “Não se combate à violência só sabendo que ela existe. Não existe melhor maneira de superar a violência do que com gestos concretos. Por isso eu conclamo que nessa escola, todo tipo de violência tem que ser extinta. Somos diferentes uns dos outros e toda pessoa diferente de nós merece o nosso respeito. Se todos nós continuarmos sentados onde estamos, nenhuma violência será superada. Mas se você chegar na sua casa e tiver diálogo, respeito, compreensão, a gente supera a violência”. Com estas palavras, Flávio, convocou todos a se comprometerem na concretização de cinco grandes gestos: cuidado ao disseminar conversas inúteis no WhatsApp, serenidade no trânsito, consciência da importância das eleições desse ano – para que a democracia no Brasil possa ser reestabelecida – além da ajuda à Creche Monteiro Lobato e à Obra Social Santa Catarina (que necessita de insumos para os cursos de cabeleireiro e de padeiro).

Por fim, a Diretora Pedagógica do CSC, Izabel Nunes, junto com as coordenadoras de série, Cristina Farah (6º e 7º anos), Mariana Henrichs (8º e 9º anos) e Maucha Andrade (Ensino Médio), entregou o certificado de posse aos representantes de turma. “Todos os nossos alunos, do 6º ao 9º ano do Fundamental e do Ensino Médio, passaram por um processo de formação com relação à liderança, à importância do voto, como escolher e como ser um representante. Esse trabalho foi feito em sala de aula pela equipe pedagógica e, a partir disso, cada sala indicou nomes que pudessem representá-las. Representar em quê? Dentro da escola, o representante de turma é um elo entre os colegas e a coordenação, os professores, a Direção, padrinhos e madrinhas também eleitos por eles. Então, o representante vai buscar respostas, vai sugerir, reivindicar, motivar os colegas, enfim, o representante de turma tem um papel fundamental aqui no Colégio Santa Catarina”, explicou Izabel.

Depois de empossados, dois alunos representando seus respectivos segmentos, falaram em nome dos demais. “É o segundo ano consecutivo que sou eleito representante da minha turma. É uma honra para mim poder desenvolver um trabalho tão importante e fundamental para o funcionamento da turma”, disse Matheus Mendes Domingues, do 7º ano. O outro estudante a falar foi Nicolas William Gonçalves, do 3º ano do Ensino Médio, que deixou um recado para os mais novos. “Este ano eu encerro um ciclo aqui no CSC e aqui pude aprender que ser representante requer responsabilidade, respeito e humildade. Você aprende a ser um referencial, não só para a sua sala, mas também na sua casa, no seu bairro, na sua cidade.  Então, eu queria dizer para os mais novos que esses valores aprendidos aqui a gente leva lá para fora do Colégio e são para a vida toda”, e finalizou agradecendo a todos pela oportunidade de realizar esse trabalho.

2018.04.02



Sem Comentários

662 Visualizações

Deixe um comentário :