Congresso de Instituições Católicas de Saúde tem participação da ACSC

Postado por admin

Representantes da Casa de Saúde São José e da Administração Corporativa discorreram sobre temas relacionados à filantropia e gestão em Saúde na primeira edição do Congresso Brasileiro de Instituições Católicas de Saúde, realizado na sede da Arquidiocese do Rio, entre os dias 16 e 18 de julho. O evento – organizado pelo grupo de instituições formado pela CSSJ, Ambulatório da Providência, Hospital São Francisco na Providência de Deus e Hospital São Vicente de Paula – foi dividido em mesas temáticas. O objetivo foi buscar a integração e o fortalecimento das entidades e a troca de conhecimentos.

No dia 17 de julho, o diretor executivo da CSSJ, Nélisson do Espírito Santo, moderou um debate que apresentou aos presentes um cenário real da área da Saúde no Brasil e seus principais desafios para as instituições católicas. Durante a conversa, foram abordados assuntos relacionados à filantropia, além da realidade do Sistema Único de Saúde. O diretor corporativo de Relações Governamentais da Associação Congregação de Santa Catarina, César Paim, participante da mesa, discorreu sobre a evolução da legislação da filantropia e a chegada de novas ações empreendedoras no país. “É preciso uma mudança de paradigmas para que possamos continuar chegando onde o Estado não chega. E para enfatizar isso, já começam a aparecer novos trabalhos como o investimento social privado, com a filantropia empresarial, com o empreendedorismo social, dentre outros, que funcionam como alternativas a diversas demandas sociais”, afirmou Paim.

Já no dia 18, a mediação ficou com o diretor de Operações da CSSJ, Artur Giovannini. A discussão girou em torno da sustentabilidade dos serviços de Saúde e trouxe temas como estratégias de captação de recursos e modelos de remuneração baseados em valor. O superintendente da ACSC, João Alberto Santos, que compôs a bancada, dissertou sobre a importância da profissionalização da Saúde. “Estamos falando de gerir recursos humanos, materiais e financeiros. Então, ter governança, seguir políticas e normas, ter regularidade na prestação de contas e responsabilidade corporativa são fundamentais”, falou aos participantes.

2018.07.24



Sem Comentários

730 Visualizações

Deixe um comentário :