1º Encontro de Multiplicadores do Projeto Transformação acontece no HST

Postado por admin

No dia 3 de abril, aconteceu no Salão Nobre do Hospital Santa Teresa (RJ) o 1º Encontro com os Multiplicadores do Projeto Transformação. O evento foi organizado pelo Gerente Regional de Gestão de Pessoas, Henrique Saetta que introduziu o encontro com uma dinâmica e fez as apresentações iniciais sobre o projeto.

O primeiro encontro contou com a participação de cerca de 60 multiplicadores dos 125 que foram escolhidos no HST. “Foi um trabalho árduo para chegarmos ao nome das pessoas que participaram do encontro. São pessoas que têm uma aderência grande ao projeto e uma capacidade de influência importante para usarmos como propulsores para cascatearmos da melhor forma as informações, objetivos e desafios do projeto” afirmou Saetta.

O Gerente Regional explica a forma como foi conduzido o encontro: “nós optamos por conduzir o primeiro encontro de forma que eles fossem apenas apresentados e se sentissem pertencentes ao projeto, pois até então eles não tinham participado de nada. O nosso desafio, bem como nossa estratégia, foi, em primeiro lugar, trazê-los e envolvê-los de alguma forma para que depois, efetivamente, consigamos construir como vai ser o dia a dia deles na posição de multiplicadores.

Com duração de duas horas, das 11h às 13h, a consultora da WePeople, empresa parceira da ACSC na implantação do Projeto Transformação, Fernanda Cotta, conduziu o trabalho de informar sobre o projeto, incluindo os multiplicadores no processo e motivando-os. De acordo com Henrique Saetta, mesmo detectando algumas resistências naturais, o balanço foi positivo e que, num primeiro momento, deve-se gastar mais energia em fazer a informação chegar para todos os níveis.

“Essas pessoas, os multiplicadores, são o termômetro e o reflexo do que acontece em todos os níveis da Associação. Nós percebemos que eles têm algumas resistências naturais por desconhecimento do Projeto como um todo e que isso precisa ser acolhido de alguma forma. Então, mesmo sabendo que a etapa do projeto que faz com que isso chegue em todos os níveis está chegando agora, é um excelente recado para nós dizermos que as pessoas estão sedentas por informação e a informação não está chegando. Foi positivo”, analisa Henrique Saetta.

Para o gerente Regional de GP responsável pela área no Hospital Santa Teresa, de Petrópolis; Hospital São José, de Teresópolis; e Hospital de Clínicas Nossa Senhora da Conceição, de Três Rios; após este primeiro encontro, algumas ações se fazem necessárias “Existem duas ações que precisam acontecer, que é uma via de mão dupla: O primeiro ponto é o nós fizemos hoje, que é empoderar e estimular esses multiplicadores para que eles sejam as nossas vozes no dia a dia. O outro ponto é estruturamos  de uma maneira mais customizada a informação que precisa chegar.”

Henrique Saetta concluiu dizendo que “nós temos um fator que contribui positivamente: primeiro a proximidade que a temos da nossa liderança (Dr. Leonardo Menezes, diretor Executivo) e o quanto a nossa liderança comprou o projeto, o defende e reconhece os seus benefícios como um todo e isso naturalmente passa como uma percepção para todo o time. Então embora haja as resistências individuais, o objetivo coletivo está muito claro”.

2018.04.17



Sem Comentários

623 Visualizações

Deixe um comentário :