Um Novo Ano. O quanto ofereceremos?

Postado por admin

Final de um ano. Tempo de balanço. Tempo de reflexão. Este é o nosso tempo. Mas o tempo da Associação é medido em outro calendário. Uma vocação que se mantém por 446 anos. Somos parte desta vocação.

O que faz uma obra durar tanto tempo?

Podemos afirmar que é o propósito. O propósito, quando superior, transcende a dimensão de tempo tal como estamos acostumados a medi-lo. Outra é a régua para tal medição. E esta régua mede o quanto oferecemos à comunidade, à sociedade em geral, como resultado direto do nosso trabalho e dedicação, pelo simples fato de atuarmos com prazer e em plena sintonia com os propósitos da Instituição, e enquanto atuamos não pensamos em régua, não lembramos dela ou de qualquer outro peso ou medida.

Parece contraditório refletir desta forma quando estamos condicionados a agir em um mundo onde monetizamos tudo e avaliamos o sucesso ou insucesso em termos monetários. Inegavelmente, as instituições como a nossa dependem do fluxo de recursos monetários para realizar seu objeto social. Contudo, flui, em todas as nossas Casas, segundo a segundo, minuto a minuto, a ação ininterrupta e cumulativa de cada colaborador dedicada a colocar o aluno, o paciente e o assistido no centro do nosso cuidado, acolhendo-os na dimensão pessoa, gente, ser humano.

Este acolhimento transcende a dimensão temporal à qual estamos habituados. Este acolhimento dignifica o próximo, distingue-o e reforça a sua identidade única, ao tempo em que nos liga ao propósito superior da Associação e ao momento original, no qual uma jovem de 19 anos se associou a duas amigas para oferecer os seus serviços para minorar as agruras, os dissabores, as desesperanças dos menos favorecidos.

O quanto ofereceremos no Novo Ano? Basta que ofereçamos o melhor do que há em nós, sem perder de vista o nosso ponto de partida. Sem medir a jornada, nem em quilômetros, nem em segundos, agindo pelo prazer de oferecer nossas habilidades no acolher o aluno, o paciente e o assistido, na medida exata que os façam sentirem-se únicos, dignos, íntegros, respeitados.

Agimos assim em 2017. Comemoremos as grandes metas alcançadas. A administração da ACSC agradece a cada colaborador, aos professores, aos médicos, aos enfermeiros, cuidadores, fornecedores parceiros, pelo que dedicaram de si mesmo em favor dos propósitos superiores da nossa Instituição, ao tempo em que convida a todos para que ofereçam junto conosco as melhores habilidades e, assim, possamos atuar em 2018 com o mesmo propósito, entusiasmo e intensidade das três jovens que deram partida a esta obra no ano de 1571.

Um feliz 2018 a todos!

João Alberto Santos

Superintendente

2017.12.21



Sem Comentários

112 Visualizações

Deixe um comentário :