Um livro pode mudar a vida de uma pessoa?

Postado por admin

A 22ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo acaba de começar e vai até 19 de agosto no pavilhão de Exposições do Anhembi. O tema deste ano é “Livros transformam o mundo, livros transformam pessoas”. Certamente, é um viés que abre margem para muita discussão. Principalmente, considerando que quase a metade dos brasileiros nunca teve acesso à leitura.

Em entrevista à Agência Brasil, a ministra da Cultura, Ana de Hollanda, reforça que o governo tem o objetivo de estimular a leitura não só do livro didático e da matéria da escola, mas criar o hábito de ler todos os tipos de literatura e aprender a viajar com as letras. De acordo com Ana,” no Plano Nacional do Livro e Leitura foi investido neste ano R$ 373 milhões na criação de bibliotecas, no circuito de feiras de livros, campanhas, na compra de acervo para doar para bibliotecas, procurando dar um atrativo a mais com bibliotecas modernas e interativas”.

Apesar dos esforços, o impacto da literatura no brasileiro ainda é baixo, como dissemos no início deste post. A grande questão que queremos discutir é: até que ponto um livro pode ser capaz de mudar a vida uma pessoa. Sabemos que para os grandes executivos, existem livros capazes de alterar o rumo das organizações. Para as pessoas, os livros podem ser marcantes por proporcionarem uma sensação de conforto, mudança de paradigmas, dar luz a uma nova ideia ou resumir um pensamento que a pessoa já tinha. Existem muitas formas de um livro transformar a vida das pessoas.

Selecionamos aqui uma obra:

Livro: “Nunca Recusar Ninguém, do Amparo Maternal.

Descrição: Trata-se de uma obra que conta a história da maior maternidade filantrópica da América Latina, responsável pela realização de mais de 650 mil partos desde sua fundação. Através das histórias de vida das pessoas que utilizaram os serviços do Amparo, o leitor pode identificar mergulhar em lições de amor a vida, generosidade, doação e superação. Este livro não só pode servir de exemplo para as pessoas transformarem a si próprios, como mostra por meio de exemplos vivos que é possível fazer com que a maternidade gere não só um bebê, mas uma nova mãe.

Onde encontro? É possível encontrar no Amparo Maternal. Informe-se: http://bit.ly/PFRUUh

2012.08.10



Sem Comentários

897 Visualizações

Deixe um comentário :