HSC desenvolve projeto que reduz tempo de espera do PA

Postado por admin

Em 2015, a equipe do Pronto Atendimento do Hospital Santa Catarina (SP) recebeu o desafio de fazer um PA diferente, considerando a eficiência no atendimento e o aumento da satisfação do paciente. Desde então, a equipe fez diversos estudos e mapeamentos de processos por meio de ferramentas de qualidade e, ao longo do tempo, implementaram melhorias, como a implantação do prontuário eletrônico e a separação do fluxo de atendimento dos pacientes classificados como verde e amarelo de acordo com o Protocolo de Manchester, por exemplo.

Em 2016 e 2017, foram 98 novas ações implantadas e, após a consolidação destas mudanças, o resultado foi uma considerável redução do tempo porta-médico. “No PA Adulto, conseguimos reduzir 18 minutos do tempo porta-médico, com média de 52 minutos no primeiro trimestre de 2017 e de 34 minutos no primeiro trimestre de 2018. O percentual de pacientes atendidos dentro da meta de 33 minutos em 2017 foi de 31%, enquanto em 2018, aumentamos para 62% o número de pacientes que foram atendidos dentro do prazo estabelecido”, explica Euclydes Florentino, gerente de enfermagem.

 Getúlio Gregório, coordenador de enfermagem do PA, explica que foram adotadas diversas medidas para chegar a esse resultado. “Identificamos pontos de restrição, que foram corrigidos; a chamada para atendimento médico passou a ser pelo painel na televisão; temos um enfermeiro gerenciador de fluxo, que atua como um ‘controlador de voo’; readequamos a sala de triagem com equipamentos para fazer a classificação de risco de forma mais rápida; readequamos a escala de trabalho dos médicos, da enfermagem e dos administrativos, para ter um contingente maior de profissionais nos horários de pico, dentre outras.”

O trabalho em equipe, segundo Getúlio, foi essencial para chegar a esse resultado. “Esse projeto é estratégico para a Instituição e foi patrocinado pela diretoria do HSC e também pela ACSC. O engajamento de diversos setores assistenciais e administrativos foi o responsável por esse resultado, que melhorou não só a satisfação do paciente, mas também dos colaboradores do PA”, explica.

2018.07.11



Sem Comentários

230 Visualizações

Deixe um comentário :