Projeto do HSJ orienta sobre cuidados no uso de medicamentos por pacientes

Postado por admin

O projeto Farmácia Clínica do Hospital São José (RJ) vem fortalecendo a interação da equipe Farmácia com pacientes, enfermeiros e médicos. O intuito do projeto é aprimorar ainda mais a segurança do paciente, a fim de prestar acompanhamento diário para minimizar os riscos relativos ao uso de medicamentos.

O cuidado começa na admissão dos pacientes, passa pelo período de internação e termina com a alta hospitalar, como explica o coordenador de Farmácia, Felipe Lopes. “Verificamos diversas questões, como a data de vencimento e o lote dos medicamentos trazidos pelos pacientes que ingressam no hospital, as prescrições realizadas e se existe alguma restrição de acordo com o perfil do medicado. Também interagimos com as equipes de enfermagem, nutrição e médica, orientando sobre as melhores práticas quanto ao uso de medicamentos”, conta.

A equipe conta com duas ferramentas essenciais para a execução do projeto: o sistema, com dados dos pacientes, e o checklist, com informações que devem ser conferidas para a liberação dos medicamentos. “Fazemos o cruzamento de dados para evitar situações de risco, como algumas interações medicamentosas e administração de medicamentos que não podem ocorrer via sonda enteral, bem como reforçamos o cuidado em tratamentos com antibióticos, por exemplo”, explica a farmacêutica Giovana Coutinho Felicio.

Os profissionais sentem-se orgulhosos com o projeto e seus resultados. “Fico muito feliz por fazer parte. Meu trabalho não fica restrito à dispensação de medicamentos, passo a também propor melhorias para o uso desses remédios, em parceria com outras áreas”, declarou Giovana. Para Felipe Lopes, a iniciativa fortaleceu a importância da atuação da Farmácia. “As pessoas nos procuram para tirar dúvidas e solicitam mais a nossa presença. Já colaboramos, por exemplo, com a redução do tempo de estada de internados no hospital, afinal, um medicamento bem administrado auxilia nesse sentido. É muito gratificante poder fazer mais por nossos pacientes”, ressaltou.

“O desenvolvimento da Farmácia Clínica vai ao encontro das orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS), que recomenda o desenvolvimento de ações que promovam assistência mais segura e de qualidade ao paciente, também orientadas no Programa Nacional de Segurança do Paciente, que institui, dentre suas metas, a segurança na prescrição, uso e administração de medicamentos. Sendo assim, a atuação do farmacêutico clínico integrado à equipe multidisciplinar tem como foco alcançar resultados positivos na redução de erros de medicação e de reações adversas, bem como outras ações que promovam o aumento da segurança e da qualidade na atenção ao paciente e redução de custos do seu tratamento”, relata Livia Leite, farmacêutica e gerente regional de Logística.

2017.07.24



Sem Comentários

392 Visualizações

Deixe um comentário :