Profissionais do HST iniciam curso do projeto Maternidade Segura

Postado por admin

Durante três dias, cerca de 30 técnicos e auxiliares de Enfermagem da Maternidade, UTI Neonatal e Pediátrica, Centro Cirúrgico e Classificação de Risco do Hospital Santa Teresa (RJ) receberam treinamento do projeto “Qualifica ACSC”, que é vinculado ao projeto Maternidade Segura, cujo objetivo é oferecer um cuidado seguro e humanizado para mães e bebês.

“Em 2019, visitamos as sete maternidades das Casas da Associação e identificamos um anseio, principalmente pela equipe de Enfermagem, por qualificação. Por isso, pensamos na proposta do Qualifica ACSC”, explica a Dra. Daniella Siccardi Menezes, Gerente Corporativa de Qualidade e Segurança do Paciente.

Entre 19 e 21 de fevereiro, as profissionais passaram por aulas, ministradas no setor de Educação Permanente do HST, com as doutoras em Saúde da Mulher, presidente e vice da Sociedade Brasileira de Obstetrizes e enfermeiros obstétricos (ABENFO), Rosemeire Sartori e Maria Cristina Gabriellone.

Segurança para as mães

Neste primeiro módulo da formação foi abordado o tema “Propedêutica Obstétrica e Partograma”. Propedêutica é toda a avaliação obstétrica que se deve fazer desde a entrada até a saída da paciente. Sinais vitais, exames físicos, palpação, escuta e outra.

 Já o Partograma é um instrumento obrigatório sobre o registro do trabalho de parto, em forma de gráfico e o plano de ação a cada hora até o nascimento do bebê. A técnica de Enfermagem da Maternidade, Francielle Prati, aprovou o curso. “Achei muito interessante. Passaram para nós coisas que convivemos no dia a dia. É um projeto muito humanizado”.

Prática em evidência científica

O curso é uma parceria da ABENFO com a Associação Congregação de Santa Catarina, que apoia projetos com foco na redução da mortalidade materna. A doutora Rosemeire aprovou a participação das profissionais do HST. “A proposta é que as profissionais façam a prática norteada pelas melhores evidências científicas, pois a obstetrícia está mudando um pouco a sua prática. Viemos propor essas mudanças para melhorarmos nossos indicadores, reduzindo a mortalidade materna de causas evitáveis”, avalia a doutora Rosemeire.

Serão cinco módulos e o curso já foi ministrado para os profissionais do Hospital de Clínicas Nossa Senhora da Conceição (Três Rios – RJ) e algumas turmas no Hospital Amparo Maternal (São Paulo – SP). O objetivo é capacitar 100% dos profissionais de Enfermagem que atendem gestantes em toda a rede da ACSC.

2020.03.11



Sem Comentários

64 Visualizações

Deixe um comentário :