Processo de Classificação de Risco no HSJ

Postado por admin

O Hospital São José (HSJ), de Teresópolis (RJ), comemora o sucesso da implantação do Processo de Classificação de Risco, que começou a funcionar no setor de Pronto Atendimento (PA) do Hospital no início de fevereiro deste ano. A medida foi adotada, segundo o diretor executivo da Casa, Danilo Leon, com o objetivo de otimizar ainda mais os serviços prestados no PA do São José.

Classificação de Risco é o nome do processo criado pelo Ministério da Saúde (MS) através da Portaria 2.048, que propõe o acolhimento e a “triagem classificatória de risco”. Segundo a determinação do MS, a Classificação deve ser realizada por profissional de saúde de nível superior, mediante treinamento específico e utilização de protocolos preestabelecidos. Esse processo tem por objetivo avaliar o grau de urgência das queixas dos pacientes, colocando-os em ordem de prioridade para o atendimento.

A Classificação de Risco foi implantada no setor de PA do HSJ em 3 de fevereiro e, desde então, tem apresentado resultados satisfatórios. Segundo Renato Rabes, enfermeiro responsável pelo setor, a resposta tem sido boa em todos os sentidos. “Com a Classificação de Risco podemos organizar o atendimento prestado aos pacientes de forma mais efetiva, o que é bom para os profissionais e mais ainda para os pacientes”.

De acordo com Renato, o novo método já proporcionou diversas provas práticas de sua eficácia. “Vivenciamos há poucos dias o caso de um paciente cujo infarto iminente foi detectado durante a classificação e o mesmo foi tratado imediatamente. Como naquele momento a doença não apresentava sintomas, o problema poderia se agravar muito caso o paciente não fosse diagnosticado antecipadamente”, contou.

O Processo de Classificação de Risco envolve também, diretamente, os colaboradores do setor de atendimento, cuja participação efetiva contribui para o sucesso da implantação do sistema. Segundo Alessandro Cahet, supervisor de atendimento e um dos entusiastas do novo processo, a satisfação do cliente está evidente. “Não tivemos reclamações durante o período de implantação. Pelo contrário, os pacientes estão recebendo mais atenção, o que gera satisfação inclusive os acompanhantes”.

A implementação do Processo de Classificação de Risco tem apresentado bons resultados graças ao trabalho de interação dos setores, o que fortalece a noção de força do grupo HSJ. Dessa forma, o setor de Tecnologia da Informação (TI) implementou – a partir de 17 de fevereiro – o Painel Eletrônico, agilizando ainda mais o processo de Classificação. “A informatização da Classificação de Risco traz mais transparência ao processo, gera confiança e credibilidade”, informou Leonardo Costa, coordenador de TI.

Para Danilo Leon, os resultados vão de encontro aos objetivos traçados para o São José. “Estamos com foco na mudança e na melhoria dos processos, visando mais satisfação dos clientes pacientes e de nossos colaboradores. O sucesso da Classificação de Risco é uma prova de que estamos no caminho certo. Vamos em frente, muito há ainda a ser feito”, finaliza o diretor.

2014.05.27



Sem Comentários

415 Visualizações

Deixe um comentário :