1ª captação de órgãos para transplantes é realizada no HCNSC

Postado por admin

A equipe da Central de Transplantes do Estado do Rio de Janeiro realizou, na noite da última terça-feira, a captação dos órgãos de um paciente que sofreu morte encefálica no Hospital de Clínicas Nossa Senhora da Conceição (HCNSC), instituição administrada pela Associação Congregação de Santa Catarina. Esta foi a primeira vez que este procedimento foi realizado no Hospital. A captação em Três Rios pode abrir caminho para facilitar a doação de órgãos no município e região. Para constatar a morte encefálica faz-se necessária a realização de três exames, dois clínicos e um de imagem. No HC os dois primeiros exames já são realizados desde 2006, porém o terceiro ainda não era – isso dificultava a efetivação dos transplantes.

A realização do terceiro exame e a captação dos órgãos no hospital em que o paciente está internado é fundamental para o processo de doação, segundo o Dr. Daniel Amitrano, médico responsável pela realização do terceiro exame da Central de Transplantes do Rio de Janeiro. “A grande vantagem de realizar o terceiro exame e a captação dos órgãos no hospital onde o doador está internado é que um paciente com morte encefálica é muito instável e na transferência não sabemos como ele vai chegar ao hospital de destino, às vezes ele pode até nem chegar. Realizando todos os exames e a captação em um único hospital, como fizemos aqui, facilita muito o processo”, disse.

O médico afirma que a possibilidade da realização do terceiro exame e a captação dos órgãos no hospital onde se encontra o doador pode aumentar o número de doadores, pela facilidade de não ter que transferir o doador. “Casos de morte encefálica acontecem com frequência e como conseguimos realizar todo o processo aqui mesmo, isso passa a ser real para a população da cidade e da região e para os profissionais que trabalham aqui, o que dá mais credibilidade ao trabalho. A pessoa passa a ter certeza que o processo é sério”, finalizou.

Quando ocorrem casos de morte encefálica no Hospital de Clínicas a Comissão Intra Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes (CIHDOTT) do HC entra em contato com a família do paciente para explicar todo o processo e conhecer a vontade dos familiares. Se o paciente, em vida, manifestou o desejo da doação e os parentes autorizarem o procedimento, a Comissão entra em contato com a Rio Transplantes imediatamente e inicia a realização dos exames para garantir a doação dos órgãos.

 

2011.06.16



Sem Comentários

381 Visualizações

Deixe um comentário :