Poesia: Secretária do CSC-JF tem o dom de brincar com as palavras

Postado por admin

“Não acho que tenho o dom de escrever, porque as palavras estão aí. Às vezes, as pessoas têm dificuldade de se expressar, mas por quê? As palavras só vêm se você adquire o hábito de ler”. Apesar de sua modéstia, a secretária do Colégio Santa Catarina de Juiz de Fora, Maria das Graças de Medeiros Andrade é, sim, uma poetisa, com letra maiúscula, e vive a encantar os colaboradores e alunos da Casa com seus textos. Ela sabe que as palavras têm poder e que, quando usadas com amor, provocam um efeito encantador, capaz de fazer brotar sorrisos, alegrar corações e derramar lágrimas.

Para quem desconhece seus textos, basta ir um dia à secretaria do Colégio e observar um ficheiro de acrílico sempre em destaque em cima do balcão. É nele que Graça (como é conhecida na Casa) compartilha seu dom. Começou até como uma brincadeira. Eu disse: “Vamos colocar aqui uma mensagem de Natal, porque acho que isso humaniza o ambiente. O pai ou a mãe que vier aqui para fazer a matrícula e ler a mensagem vai sair tocado. Aí, no início do ano, colocamos uma mensagem de boas-vindas. E assim foi surgindo uma mensagem para cada data especial”, conta.

E lá se vão mais de 100 poesias belíssimas. A diretora geral do CSC, Irmã Ernestina Lemos, vive incentivando Graça a selecionar algumas e publicá-las em livro. Ela desconversa, mas não descarta a ideia. Diz que vai amadurecê-la. O dom de escrever, segundo a secretária, é consequência do gosto de ler. “Isso é uma herança que minha mãe me deixou. Ela sempre foi uma mulher um passo à frente e sempre me deu muitos livros, me incentivou muito a ler”.

2015.04.02



Sem Comentários

395 Visualizações

Deixe um comentário :