Pastoral e Espiritualidade traz bênção do Papa aos colaboradores da ACSC

Postado por admin

No início do mês de abril, o coordenador de Pastoral e Espiritualidade, Klésio Ferreira Hamada, teve uma experiência enriquecedora. O colaborador viajou para Roma, na Itália, a fim de participar de um curso sobre Acompanhamento Humano-Espiritual e, lá, ele teve a oportunidade de participar de dois encontros importantes, sendo um deles com o Papa Francisco, no Vaticano.

O primeiro encontro foi com as Irmãs de Santa Catarina, na Casa Geral, em Grottaferrata, uma comuna italiana localizada na província de Roma. O outro momento ocorreu no Vaticano, em um evento convocado pelo Papa para refletir sobre “Os jovens, a fé e o discernimento”. Klésio, que há algum tempo havia escrito reflexões sobre o acompanhamento de jovens num contexto de relativismo, de uma sociedade complexa como a cidade de São Paulo e de uma geração sedenta por autenticidade e engajamento social, foi convidado a participar.

No dia 4 de abril, após participar da missa na Casa Santa Marta, a residência do atual Papa, Klésio foi recebido para um breve colóquio com o pontífice. Na ocasião, ele comentou com o Papa Francisco que estava em Roma para participar de um curso, promovido pelo Movimento dos Focolares. Também explicou o seu trabalho na obra das Irmãs de Santa Catarina, onde acompanha os trabalhos da pastoral hospitalar, de voluntariado e de formação nos segmentos de Saúde, Educação e Assistência Social.

“Continue! São duas frentes que tanto estão no meu coração: os doentes e os jovens. Aos doentes e aos jovens, à comunidade Focolares e aos colegas do trabalho, leve minha bênção e meu abraço”, disse o Papa Francisco.

Segundo o coordenador, o olhar sereno e transparente do Papa transmite luz e paz. “Sua proximidade e simplicidade me fizeram encontrar um pai e um irmão. Obrigado, Papa Francisco”, finaliza Klésio.

Sobre o Movimento dos Focolares

O Movimento dos Focolares tem a fisionomia de uma grande e variada família, de um “povo novo nascido do Evangelho”, assim como o definiu a sua fundadora, Chiara Lubich.

A mensagem que quer levar ao mundo é a mensagem da unidade. O seu objetivo, portanto, é cooperar na construção de um mundo mais unido, estimulado pela oração de Jesus ao Pai “para que todos sejam uma coisa só” (Jo 17,21), no respeito e na valorização das diferenças. E, para alcançar esta meta, favorece-se o diálogo, no empenho constante de construir pontes e relacionamentos de fraternidade entre os indivíduos, os povos e as áreas em âmbitos culturais.

Fonte: https://www.focolare.org/pt/

2019.04.16



Sem Comentários

505 Visualizações

Deixe um comentário :