PAI-ZN comemora 9 anos de história

Postado por admin

Novembro foi um mês bastante especial para o Polo de Atenção Intensiva em Saúde Mental (SP). A Casa completou 9 anos de história, desafios e conquistas. Em comemoração à data, a Instituição foi decorada e todos os colaboradores foram convidados a participar de um café da manhã, onde puderam assistir a uma retrospectiva do PAI-ZN, cantar o “parabéns” e confraternizar.

A história do PAI-ZN começou a ser escrita em 27 de novembro de 2007, quando a ACSC, junto aos seus colaboradores, iniciou um projeto que, hoje, é referência em São Paulo. E todos trabalham dia a dia para melhorar o atendimento aos que mais necessitam: os portadores de transtorno mental. Pessoas com sofrimentos diversos e que vão à Casa para receber ajuda e tratamento são atendidas e acolhidas por uma equipe humanizada e especializada, que segue os conceitos mais atuais do cuidado e da Política de Saúde Mental vigentes.

Muitos desafios foram superados até que o PAI-ZN ocupasse um papel importante e atuante na Rede de Saúde. Por meio do reconhecimento da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, a ACSC pôde continuar gerindo este serviço que ampara e atende a Zona Norte paulistana, e atende pacientes até mesmo de outras regiões e países.

A Casa ressalta seu agradecimento aos colaboradores, que tornam o dia a dia possível, e à ACSC, pelo apoio no gerenciamento de características peculiares.

De acordo com o psicólogo Luiz Eduardo Mendes, trabalhar no PAI-ZN é uma satisfação. “Para mim, trabalhar aqui é uma experiência enriquecedora. Poder acompanhar a pessoa em sofrimento mental e observar os resultados positivos de nossas ações é recompensador. Ter contato com diversos saberes e a possibilidade de troca constante, torna o fazer mais produtivo. Exige-se muito da rotina, o trabalho é desgastante, no sentido emocional, visto que trabalhamos com pessoas em intenso sofrimento mental, porém, enfatizo, vale muito a pena”, explica.

2016.12.06



Sem Comentários

436 Visualizações

Deixe um comentário :