Pacientes reagem bem aos primeiros testes do soro contra veneno de abelhas no HNSC

Postado por admin

No final de agosto, dois pacientes, vítimas de picadas de abelhas, atendidos no Hospital Nossa Senhora da Conceição (SC), receberam o soro antiapílico, que tem como intuito inativar o veneno da abelha no organismo. Esses pacientes são o terceiro e o quarto no mundo a receber o soro, que se encontra em fase clínica de testes.

Um dos pacientes, com 61 anos, sofreu 20 picadas de abelha, recebeu o soro, e após 24 horas, teve alta e passa bem. Os exames laboratoriais mostraram uma melhora progressiva após o uso do soro. O outro paciente, de 77 anos, chegou desmaiado ao Hospital após receber, aproximadamente, 150 picadas de abelha, sendo 60 na região da cabeça. Após o atendimento médico inicial e estabilização, o paciente recebeu o soro, apresentou melhora expressiva e após 24 horas recebeu alta.

De acordo com um dos pesquisadores, Daisson José Trevisol, após a aplicação do soro, os pacientes apresentaram melhora clínica e laboratorial, o que impressionou os pesquisadores e colaboradores da Instituição. “Em ambos os casos, o soro – que ainda é experimental – foi aplicado mediante o consentimento dos pacientes e seus familiares. Nenhum dos pacientes apresentou qualquer reação ao soro”, relata o pesquisador.

Atualmente, o soro antiapílico está sendo testado em três centros de pesquisa do Brasil: em Botucatu (SP), Uberaba (MG) e Tubarão (SC), no HNSC.

2016.09.13



Sem Comentários

364 Visualizações

Deixe um comentário :