OSSC forma a 10ª turma em aprendizagem em costura industrial

Postado por admin

Uma cerimônia simples, realizada no início do mês de julho, marcou a conclusão do curso básico de Aprendizagem em Costura Industrial, oferecido pela Obra Social Santa Catarina (MG) aos moradores da região. O curso já capacitou mais de cem pessoas de baixa renda para o exercício de uma profissão, possibilitando sua inserção no mercado de trabalho.

A última turma formou nove mulheres. São elas: Corine Viana de Medeiros, Deliane Ayrer do Carmo, Denise Pacheco Luz, Lígia Regina da Silva Souza, Lílian Moreira da Silva Bezerra, Luciana Maria Ferreira dos Santos, Luciana Santos Spatini, Ludmilla Gonçalves Kelmer e Luzia Cintra de Oliveira Neto. Na formatura, elas participaram de uma dinâmica e, durante a confraternização, receberam o certificado pela conclusão deste módulo do curso.

A instrutora do curso, Míriam Aparecida da Costa, relatou que os três meses de convivência com a turma foram muito produtivos e agradeceu o carinho e a persistência de todas. “Nada disso teria acontecido se elas não tivessem acreditado no potencial que cada uma tem. O primeiro passo foi dado. Espero que elas não deixem de acreditar, de correr atrás e perseverar naquilo com que elas sonham”, afirma a instrutora. Agora, as alunas podem dar continuidade à capacitação com o segundo módulo do curso, que tem como temática a modelagem, com início no próximo semestre.

De acordo com Míriam, para dar continuidade ao curso e concluir os outros módulos, é preciso passar pela aprendizagem básica. “Nessa primeira etapa, elas aprendem a tirar medida, construir o básico de moldes de saia, de blusa, de calça. Como a carga horária é de 200 horas, não dá para avançar muito, como ensinar a graduar tamanhos, criar modelos. Esses conteúdos são propostos em outros módulos, que são as qualificações em modelagem e de corte, em que o aluno aprende a quantidade de tecido que precisa para cortar uma peça. E, por último, oferecemos a qualificação em costura, em que eles criam modelos de roupas e, no fim do ano, fazemos um desfile com as peças produzidas pela turma”, explicou. Vale lembrar que são módulos à parte e opcionais, além da oficina de reforma de roupa, que também exige como pré-requisito o curso básico.

Qualquer pessoa com mais de 16 anos, que resida do Bairro Casablanca e entorno – onde a Obra Social está localizada – pode participar.  A turma tem, no máximo, 15 alunos. As aulas são ministradas cinco vezes por semana, de segunda a sexta, atingindo um total de 200 horas/aula. Todos os módulos do curso são ministrados por Míriam, que se preocupa em ensinar um ofício às alunas e, também, resgatar a autoestima dessas mulheres, a fim de que se sintam valorizadas enquanto ser humano.

“É uma satisfação para mim, tanto para passar a elas o conteúdo do curso, quanto na questão de trabalhar o resgate da autoestima e prepará-las para o mercado de trabalho. Eu sou totalmente realizada com meu trabalho. Tudo que eu converso com elas tem uma dimensão muito grande na vida de cada uma. Pequenas palavras tem um grande significado para elas. É muito gratificante poder fazer a diferença na vida dessas mulheres”, afirma Míriam, emocionada.

2018.07.24



Sem Comentários

237 Visualizações

Deixe um comentário :