O que importa para você? Veja o que nossos colaboradores responderam!

Postado por admin

O que os nossos profissionais sentiram ao perguntar o que importa de verdade para os pacientes e residentes que eles atendem na ACSC? Isso pode ser respondido após o término de uma ação que aconteceu no dia 6 de junho, durante a campanha internacional “What Matters to You?”, idealizada pela organização Healthcare Improvement Scotland e realizada na ACSC pela Diretoria Corporativa de Medicina, Saúde e Segurança do Paciente. Na ocasião, todos os profissionais participantes foram incentivados a olhar para o paciente/residente em sua integralidade, de maneira humanizada, e perguntar, ouvir e fazer, dentro do possível, o que realmente importava para melhorar o atendimento prestado.

Os mais de 200 relatos serviram aos profissionais como forma de redescobrir o propósito/missão da profissão ao participar e ter um contato mais estreito com os pacientes. Segundo a gerente corporativa médica, Dra. Camila Lajolo, “muitos acabaram se envolvendo emocionalmente”.

Vale lembrar que a ACSC foi a única instituição de saúde da América Latina a participar desta iniciativa, batizada na Instituição com o tema “O que importa para você? – Por um cuidado centrado na pessoa”.

Confira alguns relatos dos profissionais que participaram da ação e se comoveram com cada história que ouviram e, hoje, compartilham conosco.

Marcelo Anacleto, Gerente de Enfermagem do Hospital Madre Regina Protmann:

“No princípio me senti ineficaz, insensível. Como eu não poderia já ter percebido tais fatos e necessidades nas pessoas que, por exemplo, já passaram por aqui e tiveram angústia de estar internadas, entubadas, sondadas e não saberem nem porquê estão limpando sua secreção, por exemplo? Muito triste! Mas, depois, com os resultados ainda pequenos, porém consistentes, foi melhor. Como, por exemplo, ver a alegria no rosto de um paciente porque recebeu ovo na refeição no lugar do frango, porque não gostava de frango. Ou pelo sorriso dos pacientes em receberem bom dia com entusiasmo da equipe assistencial. Ou por escutar o depoimento de um paciente que o que mais importa pra ele é que existe amor em nosso meio de trabalho… Sinto uma satisfação tão grande e muita esperança ao perceber que ainda dá tempo de melhorar”.

Marco Antônio Rocha, Assistente Social, Organização Social Santa Catarina: 

Embora o assunto abordado ao paciente tenha íntegra relação com a minha atividade profissional, me senti um tanto tenso com a abordagem. Primeiramente, me senti inibido por estar sendo filmado, e segundo pelo desconforto e preocupação em não conseguir alcançar o objetivo da campanha. Entretanto, sabia que poderia agir com tranquilidade e conduzir a conversa, pois o paciente permitiu um diálogo aberto. Neste momento, compartilhei com ele os desconfortos que sentia. A partir deste ponto percebi que foi estabelecida uma relação interpessoal de confiança. O paciente percebeu e me deixou à vontade.

Marcirajara Viana de Lira, Téc. de Enfermagem do Hospital Santa Catarina:

“Eu me senti realizada, como se eu estivesse cumprindo uma missão, pois me completou como profissional e como pessoa. Me fez bem! Eu sempre procurei fazer isso, mesmo sem o movimento da data celebrada,  e me senti muito feliz em perceber esse estímulo em todos os participantes do Hospital”.


Lecy S. Merighe, coordenadora de enfermagem no Hospital Amparo Maternal:

 Me senti, a princípio, com uma certa ansiedade e sem expectativas do que poderia acontecer. E o que senti foi, que o que importa para nossos clientes/pacientes, é justamente as pequenas coisas, o quanto a equipe agrega apenas com um olhar, um abraço e o quanto isso significa na vida destas pessoas. E você se depara com tantos elogios que se surpreende. Me surpreendi, também, quando não foram feitas críticas. O que as pacientes nos trouxeram foi o olhar a mais pela equipe, de um modo geral, de agradecimento e satisfação, de sentir-se segura em deixar o bem mais precioso de suas vidas em nossas mãos, e dos ensinamentos que irão levar por toda vida. Foi realmente muito emocionante e tocante pra todo o grupo que assistiu aos depoimentos. A pergunta “o que importa pra você?” ficou bem clara que foi respondida diariamente, pelo empenho de toda equipe em tentar transformar aqueles momentos de medo e insegurança, em aprendizado e confiança pra toda vida. Mudou minha visão em relação ao empenho nas atividades diárias, pois estas causam um impacto muito importante pra quem é assistido por nós. Assim como na importância de perguntarmos, diariamente, o que realmente importa para ele naquele momento, naquele dia. A equipe ganha uma autoestima inigualável, e se vierem as criticas, iremos nos apoiar e melhorar, pensando nas questões que nos impulsionam e nos fazem a cada dia melhores.

2016.07.06



Sem Comentários

818 Visualizações

Deixe um comentário :