Musicalização para bebês

Postado por admin

Mães e filhos estão se divertindo com o curso de Musicalização para Bebês, oferecido pela Escola de Música do Colégio Santa Catarina (CSC). Iniciado há pouco tempo, as aulas vêm tornando mais agradáveis e tranquilas as tardes das mamães que participam com seus pequenos. “É uma terapia essa aula. Mais para nós do que para eles”, brinca Eliene Novaes, mãe do pequeno Mateus, de um ano e um mês. O curso é destinado a crianças de seis a 18 meses, que devem estar acompanhados de um adulto responsável, preferencialmente da mãe ou do pai. O objetivo é desenvolver a relação afetiva entre pai e filho, além, é claro, de despertar no bebê o gosto musical. As aulas são às terças e quintas, das 16h às 16h45.

A responsável pelo curso de musicalização é a coordenadora da Escola de Música, Patrícia Guimarães, que estudou e pesquisou bastante o tema antes de iniciar as aulas. “Eu fiquei muito tempo trabalhando só com adultos e coral. Então, esse retorno ao infantil, ainda mais para uma faixa etária bem baixa, é uma descoberta, um aprendizado enorme. Eu mergulho nos sonhos e nas expectativas deles. É fantástico, através da música, possibilitar tantas descobertas”. Patrícia ressalta que o diferencial dessa proposta é trabalhar a afetividade, já que a música traz esse vínculo. “A música sempre nos surpreende. É surpreendente, por exemplo, ouvir uma mãe dizer que ela é que precisa dessa aula, e não o bebê”.

Simonea Cristina Ferreira, mãe de Enzo, de apenas um ano e um mês, não conhecia o trabalho de musicalização com bebês, mas conta que a cada aula suas expectativas são superadas. “Achei a proposta muito interessante e estou achando de grande importância, pois trabalha muita coisa na criança, como a interação, os estímulos, a sensibilidade. O Enzo adora e eu também. Aqui eu aprendi uma canção de ninar com sons nasais que eu tenho aplicado em casa e ele dorme rapidinho, fica muito calmo. É um momento meu com ele, que está sendo muito gratificante e único para nós dois”, afirma.

O CSC adquiriu uma seleção de instrumentos especiais para o curso. Alguns instrumentos têm formato lúdico para despertar a atenção dos pequenos, além do kantele, uma harpa de origem celta que tem uma sonoridade de relaxamento, outra coisa muita importante para os bebês. “Eles podem tocar os instrumentos com a ajuda das mamães e isso os deixa mais atentos e concentrados. Nós seguimos uma metodologia em que temos uma música de entrada, uma música de movimento, outra canção sem movimento, o cântico de relaxamento e o de despedida. Além disso, temos um momento de troca dos instrumentos e de troca de bebês, para sociabilizar as mães e para que as crianças aprendam a ceder e compartilhar”, relata Patrícia.

“A experiência tem sido ótima para nós duas. A Ana está se soltando aos poucos, a cada aula fica mais ambientada e mais tranquila. Não tenho nenhum dom para música, só treino para ser uma boa ouvinte, mas quero que ela tenha um contato com a música, para, futuramente, ter interesse por tocar algum instrumento, ou, se não, pelo menos curtir”, disse Daniele Braga Pereira, mãe da pequena Ana, de apenas seis meses.

Vamos trabalhar os sentidos através da música, tocar a criança, estimulá-la a produzir sons com objetos que também exalam cheiro. E isso vai ficar na memória afetiva do bebê para o resto da vida”, conta entusiasmada.

Segundo Patrícia, os depoimentos de mães relatando os benefícios da aula não só para os bebês, é a maior recompensa do trabalho. “Aqui existe uma troca. É muito interessante, porque a gente sai da pesquisa e começa a ver a aplicação. E ouvir as mães dizerem que são elas é que precisam dessa aula, que elas saem daqui relaxada, é muito bacana. O nosso olhar, portanto, não fica só nos bebês, mas nas mães também”, explica.

A música na primeira infância

É comprovado cientificamente que a música melhora as conexões neurais da criança para a cognição dela no futuro, como aprendizagem, linguagem, fala, coordenação motora, além das relações sociais. Também ajuda na percepção de mundo, pois a criança fica mais sensível para perceber tudo em torno dela. A música faz grande diferença na vida de quem tem esse contato desde cedo.

A ideia de trabalhar a música na primeira infância (até os três anos de idade) se baseia em estudos desenvolvidos em diversos países sobre o assunto. É um trabalho fundamentado, com resultados extremamente satisfatórios comprovados por pesquisas científicas A musicalização para bebês é um tema antigo nos Estados Unidos e na Europa. No Brasil, foi introduzida há cerca de 35 anos.

Obviamente, a musicalização para bebês não se propõe a ensiná-los tocar algum tipo de instrumento, cuja prática deve ser iniciada a partir dos quatro ou cinco anos. Para quem acredita que os bebês são muito pequenos para serem musicalizados, existem várias pesquisas feitas sobre o assunto que provam o contrário. Uma delas, por exemplo, explica que o primeiro sentido humano a se desenvolver totalmente é a audição, tanto que hoje existem trabalhos com música para as gestantes. Segundo os estudos, até dois anos de idade o cérebro está em formação. Portanto, os estímulos em todas as áreas ajudam a desenvolver mais rápido as conexões nervosas. A musicalização ainda pode ajudar na formação da personalidade da criança, contribuindo com a socialização, o raciocínio e a concentração.

Escola de Música

Criada em 20 de abril de 2005, a Escola de Música do CSC funciona na Casa Madre Regina, prédio anexo ao colégio, na Avenida dos Andradas. O objetivo é desenvolver a musicalidade e uma maior percepção da visão de mundo, uma vez que a música valoriza as relações interpessoais e estimula o desenvolvimento integral da criança.

A Escola de Música tem grupos de coral e oferece aulas de violino, violão, teclado, flauta doce, flauta transversa, musicalização, além das Cameratas, com turmas para a Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio. A Escola de Música é coordenada pela maestrina Patrícia Guimarães e funciona de segunda a sexta, com aulas nos períodos da manhã, tarde e noite. Atualmente, conta com um corpo docente de seis instrutores e 160 alunos.

 

2013.10.21



Sem Comentários

411 Visualizações

Deixe um comentário :