Juiz Eleitoral palestra no CSC-MG sobre a importância do voto

Postado por admin

As turmas de 9º ano do Ensino Fundamental do Colégio Santa Catarina de Juiz de Fora (MG) tiveram uma aula diferente, com o juiz eleitoral e diretor do Foro da Justiça Eleitoral de Juiz de Fora, Orfeu Sérgio Ferreira Filho, que aceitou o convite de falar com estudantes na faixa etária entre 14 e 15 anos sobre o sistema eleitoral brasileiro e a importância do voto.

A iniciativa surgiu do professor de Língua Portuguesa Fernando Paiva,

após trabalhar com os alunos o texto do sociólogo Léo Lince sobre o voto obrigatório. “O assunto gerou muita discussão e interesse das turmas em saber como funciona o sistema eleitoral no Brasil. A partir dessa repercussão, eu tive a ideia de promover um debate sobre o assunto. A ideia inicial era chamar alguém que defendesse o voto obrigatório e outra pessoa que defendesse o voto facultativo, com a intenção de mostrar aos alunos como um debate acontece. Como não foi possível esse debate, convidei o doutor Orfeu, que já trabalha na Justiça Eleitoral com o projeto Eleitor do Futuro”, explicou Fernando, lembrando que o CSC é a primeira escola particular de Juiz de Fora a receber o projeto.

O Eleitor do Futuro busca contribuir para a reflexão sobre o que é um eleitor consciente e participativo. A partir de visitas programadas a escolas, juízes eleitorais, servidores da Justiça Eleitoral e promotores eleitorais levam o debate sobre temas relacionados ao voto, à democracia e à Justiça Eleitoral para a sala de aula. Ao fim da palestra, os alunos do CSC puderam tirar dúvidas a respeito do sistema eleitoral, entenderam o significado do voto no processo democrático e como ele afeta direta ou indiretamente a vida em sociedade, viram como é importante saber exercer a cidadania, quais os direitos e deveres de cada cidadão, bem como as formas de participação política.

“Foi uma iniciativa muito proveitosa. Todo mundo aprendeu alguma coisa. Ficou mais claro que a sociedade tem nas mãos uma importante ferramenta para fazer mudanças, que é o voto. E ele precisa ser mais consciente. Eu tinha o pensamento de só votar depois dos 18 anos, mas agora eu decidi que assim que fizer 16 anos vou tirar o título”, diz o aluno do 9º ano, Henrique Perches.

2017.05.02



Sem Comentários

413 Visualizações

Deixe um comentário :