HTO Dona Lindu inicia projeto de compostagem de resíduos orgânicos

Postado por admin

Desde fevereiro de 2016, o Hospital de Trauma-Ortopedia Dona Lindu (RJ) promove, em parceria com produtores rurais de Paraíba do Sul, um projeto de separação de resíduos orgânicos para serem utilizados no processo de compostagem. As primeiras coletas realizadas já contabilizam 745 quilos de resíduos orgânicos. Anteriormente, todo este tipo de material era descartado nos aterros sanitários.

De acordo com o Técnico de Segurança do Trabalho, Franklin Roosevelt Salerno Júnior, responsável pelo projeto, realizado pela primeira vez no HTO Dona Lindu, serão três coletas de materiais por semana. Os resíduos orgânicos, como cascas de frutas e restos de vegetais que não foram cozidos, por exemplo, serão destinados para o processo de compostagem. O profissional afirma que o HTO Dona Lindu pretende ampliar o projeto ainda neste ano. “O nosso interesse nesse trabalho da compostagem é revalorização agrícola da matéria orgânica, além da reciclagem de nutrientes para o solo e o processo ambientalmente seguro. A nossa meta para 2016 e de ter o material de resíduo orgânico 100% reaproveitado”, conta Franklin.

A compostagem consiste em um processo biológico onde microrganismos transformam a matéria orgânica, como estrume, folhas, papel e restos de comida, num material semelhante ao solo, que se chama composto, e que pode ser utilizado como adubo. Além de dar finalidade adequada aos resíduos orgânicos descartados pelo hospital, a compostagem também melhora a estrutura do solo, gerando redução de herbicidas e pesticidas devido a presença de fungicidas naturais e microorganismos e aumenta a retenção de água. Franklin explica que a revalorização e aproveitamento agrícola da matéria orgânica, além de transformar os resíduos em produtos úteis para outros segmentos, auxilia na redução da poluição:

“A reciclagem e reaproveitamento de resíduos é de grande importância, já que é uma alternativa ambiental correta, segura e definitiva. Além disso, tem o poder de transformar o que seria descartado em produtos ricos em nutrientes, além de contribuir para diminuir o acúmulo de lixo orgânico nos aterros sanitários, por exemplo. Com este processo, o HTO Dona Lindu contribui para atender a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), além de favorecer a redução da poluição do solo, água e ar”, finalizou.

2016.02.29



Sem Comentários

670 Visualizações

Deixe um comentário :