HST completa três anos do Protocolo de Sepse

Postado por admin

A equipe do Pronto Atendimento do Hospital Santa Teresa (RJ) celebrou três anos de implantação do Protocolo de Sepse no setor. E, para comemorar, no último dia 30, levaram informação e experiência para os amigos de profissão de todas as Unidades de Internação da Casa, lembrando ainda a importância do diagnóstico de Sepse, popularmente conhecida como infecção generalizada, uma das maiores causas de mortalidade de pacientes internados em hospitais em todo o mundo.

“Ao longo desses três anos evoluímos muito, traçamos novos caminhos e novas condutas e muita coisa mudou. Conseguimos não apenas a implantação do protocolo, mas a união da equipe e de profissionais de diversas áreas, como técnicos de enfermagem, enfermeiros, laboratório e médicos, todos focados em um mesmo objetivo: adesão ao protocolo dentro de uma hora. A equipe está direcionada e sabe exatamente o que fazer. Estamos salvando vidas”, explicou Andressa Amaral, enfermeira supervisora do PA.

A avaliação do risco para Sepse é iniciada na Classificação de Risco, quando o enfermeiro – durante a triagem – mensura todos os sinais vitais: temperatura, pressão arterial, frequências respiratória e cardíaca e saturação. Os dados são lançados diretamente em uma tabela que calcula automaticamente o valor do News ou Meows, de acordo com os critérios pré-definidos. Quando o resultado é associado a uma possibilidade de infecção, o Protocolo de Sepse é aberto na triagem e o paciente encaminhado imediatamente para atendimento médico.

As equipes de Enfermagem e do Laboratório são acionadas para iniciarem as seis medidas que compõe o Protocolo: oxigenoterapia, se necessário; coleta de hemocultura em dois sítios diferentes; coleta de lactato; reposição volêmica; administração de antibióticos e mensuração do débito urinário.

Implantado em 27 de setembro de 2017, o Protocolo de Sepse do Setor de Urgência/Emergência do HST já foi aberto 1.010 vezes; 124 pacientes com sepse considerados gravíssimos se recuperaram devido à abertura do protocolo.

“Hoje estamos perfeitamente alinhados. Cada um sabe em qual local deve estar e o que fazer. Além de ajudarmos a salvar vidas, o Protocolo de Sepse nos fez trabalhar como uma equipe coesa, sabendo que todos têm o seu papel e sua importância. Hoje oferecemos um serviço de assistência ainda melhor para os nossos pacientes graças à implantação do Protocolo de Sepse”, testemunhou Juliana Melo, técnica de Enfermagem do PA do HST.

Após a ação nas Unidades de Internação, a equipe celebrou os resultados alcançados nesses três anos do Protocolo de Sepse com bolo e refrigerante, além da sensação de dever cumprido para com os pacientes que optam pelo Hospital Santa Teresa.

Fotos:

2020.10.06



Sem Comentários

143 Visualizações

Deixe um comentário :