Homenagem à Irmã Iolanda

Postado por admin

Irmã Iolanda, Terezinha Galatto, csc,vm.

Perdoemos sempre, como Jesus, na cruz: “Pai, perdoai-lhes, pois não sabem o que fazem”. Ninguém quer ser mau. Não deixemos que mágoas e ressentimentos tenham espaço dentro de nós. Mas que saibamos curtir a alegria, fruto da presença da força de Deus, manifestada em nós, especialmente, através da 3ª Pessoa da Santíssima Trindade: Deus Espírito Santo. Agradeçamos a Deus, por tudo. Que sejamos portadores da alegria que faz rejuvenescer, fortalecer e dar leveza ao ambiente e que dê lugar à ternura.“Amai vossos inimigos, fazei o bem aos que vos odeiam, bendizei os que vos amaldiçoam, orai por aqueles que vos difamam” (Lc, 6,27-28).

Falar da Irmã Iolanda é falar de caridade desinteressada, de bondade, de mansidão, de autodomínio, de pessoa privilegiada de Deus Amor, de energia e de doçura, de compreensão e respeito pelas pessoas, de responsabilidade, de autenticidade e de humildade.

Juntas, convivemos no CMR/Petrópolis. Ela zelava por tudo, por todos e por todas. Muito respeitosa, cuidava para que cada colaborador e colaboradora pudesse se sentir bem. Aos domingos, subia os morros, nas favelas e visitava-os em suas casas, via-lhes as necessidades e atendia-os, se necessário fosse. Fazia o mesmo com os pobres que freqüentavam o Convento: visitava-os em seus casebres, orientava-os e quando necessário, admoestava-os.

Assim, ela agia normalmente, em todas as obras onde trabalhou: Exerceu o magistério, no CSC, em Juiz de Fora/MG; em Corumbá de Goiás. Atuou como coordenadora da comunidade, em Ituporanga/SC, no Seminário, em três períodos diferentes, no Convento Madre Regina, em Itambaracá/PR, na pastoral, no CSC Petrópolis, em Ecoporanga/ES, trabalhou na Pastoral e foi a responsável pelas aspirantes à Congregação das Irmãs de Santa Catarina e na pastoral. Por último, no Lar Madre Regina.

Como coordenadora da comunidade das Irmãs, zelava para que nada lhes faltasse, e ensinava mais pelo exemplo de Religiosa fiel, sempre branda e cumpridora da vivência dos votos.

O Sr. Gerson, administrador do Lar Madre Regina, em Guarulhos/SP testemunhou: Ela era muito responsável, preocupada com o bom andamento da Casa, de visão sistêmica e com o foco na espiritualidade, para com os idosos e os colaboradores. Era humanizadora, justa, respeitosa, com todos. Zelava pelo cuidado com as pessoas e com os bens da casa e da Associação. Demonstrava grande amor à Congregação: No momento da oração matinal com os do Lar, orava pela Congregação, pela ACSC, por todos do Lar, colaboradores, idosos e familiares. Quando um dos colaboradores fazia-lhe um pedido, visitava-o em sua moradia e discretamente atendia-o, sem expor o que fazia. Nas reuniões com os familiares dos idosos, eles perguntavam de quem era a Associação, ela respondia. O Lar é de todos nós: dos idosos, de vocês. O Lar é da ACSC, mas está entregue à comunidade.

Zelava pelas datas festivas, com a liturgia e a capela bem preparadas; ela as celebrava com os idosos, e colaboradores. Caracterizava-a muita disposição. Costumava repetir: Temos que ter vigor. Não podemos deixar de seguir em frente.

Ana Rosa, assistente social do Lar, acrescentou: Irmã Iolanda é um Testemunho em pessoa. De grande Espiritualidade, e pelo modo como tratava os idosos e colaboradores, ela foi uma Mãe amorosa. Quando era necessário, chamava atenção, com carinho e amor. Era muito presente no lar. Ela era e é um presente de Deus para todos nós. Sempre agradecia a tudo o que fazíamos. Caridosa, também à noite, ela ajudava a colocar os idosos na cama. Era sempre prestativa e se envolvia com a obra.

Irmã Iolanda faleceu aos 77 anos de idade, no dia 18 de fevereiro de 2014, no CTI do Hospital Santa Cataria/SP.

Irmã Iolanda com Irmã Marinete

Irmã Iolanda em seu aniversário

2014.02.28



1 Comentário

813 Visualizações

  1. Bruno Jorge disse:

    Que surpresa que tive no dia de hj,quando fiquei sabendo do falecimento de irma iolanda,trabalhei na instituiçao (lar madre regina)no final de 2010 ate maio de 2012,la fiz amizades,aprendi muito com a vivencia de alguns idosos…aprendi muito tb,com irma iolanda,respeito,humildade e pontualidade,sendo esta ultima levada sempre ao pe da letra pela irma,que todos os dias com chuva,com sol,frio ou calor as 15:30 ela estava la para rezar o santo terço,muitas das vezes tive a oportunidade de estar junto dela seja na hora do terço,na celebeaçao eucaristica,enfim fiquei triste mas ao mesmo tempo feliz,ela nao passou por tantos lugares e foi so mais uma,ela deixou marcas,sempre tentando mostrar que a vida é boa,que Cristo sempre esta à espera de nos,ela combateu um bom combate,completou a corrida e conservou a fé.
    Que seja mais uma boa alma a interceder por nos diante de Deus.
    Louvado seja Deus pela vida de irma iolanda!!!

Deixe um comentário :