HEC ultrapassa 10 mil atendimentos de AVC

Postado por admin

Referência no atendimento às vítimas de acidente vascular cerebral (AVC) na região, o Hospital Estadual Central (ES) alcançou, em setembro, o marco de 10 mil atendimentos nesta especialidade. Inaugurada em 2012, a unidade de AVC já registrou seis mil internações e proporcionou tratamentos de primeiro mundo aos pacientes. Foram realizadas quase mil trombólises venosas, procedimento que consiste na administração de um medicamento pela veia do braço do paciente, sendo levado pelo sistema circulatório até o cérebro para tentar dissolver o coágulo que entope a artéria e normalizar a circulação cerebral. Devido ao risco de sangramento, esse só pode ser realizado em até quatro horas e meia após o início dos sintomas de AVC.

Já a trombectomia mecânica – que se trata de um cateterismo cerebral, no qual é introduzido um cateter pela virilha, que vai de alcance ao cérebro do paciente para retirada do trombo responsável por entupir a artéria, causando sintomas do AVC – foi realizada em 485 pacientes. Esse procedimento pode ser realizado até oito horas depois que começaram os sintomas, mas não é uma opção viável em todos os casos.

Para o neurologista e coordenador da UAVC do HEC, José Antônio Fiorot Junior, chegar à marca de 10 mil atendimentos é sinônimo de produtividade e eficiência. “Isso é motivo de muito orgulho. Desde o início, sabíamos que os desafios eram grandes, mas o apoio da direção do HEC, da equipe de neurologia clínica e multiprofissional, além do serviço de neurointervenção, com os neurocirurgiões, foi e continua sendo fundamental. É uma alegria muito grande poder trabalhar nessa unidade de AVC. Eu considero isso um projeto de vida e pretendo manter isso enquanto tiver condições de trabalhar dentro de um hospital”, acrescentou.

A neurologista Rubia Sfalsini, que também é coordenadora da unidade, destaca outro elemento importante nesta caminhada. “Recebemos muitos feedbacks positivos de pacientes e acompanhantes, que demonstram um grau de satisfação elevado com o serviço prestado. Ver a melhora desses pacientes e saber que contribuímos com isso é motivo de muita alegria”, afirmou.

“Sou muito grata por todo esse tempo de trabalho dentro do HEC, onde conseguimos firmar uma parceria em equipe que reflete nos bons resultados alcançados com pacientes. Nos últimos meses, foi perceptível um estreitamento nesses laços e vimos como é importante trabalhar em equipe e que, mesmo nas adversidades, conseguimos manter um trabalho de qualidade que foi muito útil para a população”, concluiu Rubia.

A celeridade e experiências de sucesso apresentadas pela equipe multiprofissional, formada por médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, fonoaudiólogos, fisioterapeutas, nutricionistas, assistentes sociais e psicólogos, tornou o HEC um dos centros de referência de atendimento a essa especialidade no país e o principal do estado do Espírito Santo. O hospital é o único da rede estadual que possui neurologistas de plantão 24 horas apenas para atender casos de AVC, além de uma unidade totalmente estruturada.

Números expressivos durante a pandemia

Em decorrência das alterações impostas pela pandemia da Covid-19, a equipe de neurologia e neurointervenção do HEC se tornou responsável por atender todas as emergências relacionadas a episódios de AVC que antes eram distribuídas a outros hospitais do Estado.

“Desde março, o cenário mudou e passamos a realizar de 200 a 250 atendimentos a pacientes trazidos pelo SAMU por mês, quantidade que antes da pandemia era, em média, 100 atendimentos. Já as internações na unidade de AVC do hospital subiram de 70 para 160 mensalmente”, declarou Fiorot.

Para permitir a oferta de atendimento com qualidade para toda essa nova demanda, o HEC implementou profundas mudanças na rotina assistencial. As equipes presenciais de neurologia e neurocirurgia tiveram o número de plantonistas dobrado, e também houve aumento dos profissionais da equipe de clínica médica e da equipe multidisciplinar.

2020.09.29



Sem Comentários

195 Visualizações

Deixe um comentário :