HCNSC comemora 431 dias sem morte materna

Postado por admin

No dia 20 de agosto, o Hospital de Clínicas Nossa Senhora da Conceição (RJ) atingiu a marca de 431 dias sem registro de óbitos maternos. O resultado veio após a implantação da campanha “Maternidade Segura”, que tem como objetivo reduzir o número de mortes em mulheres gestantes ou dentro do período de 42 dias após o término da gestação.

De acordo com a supervisora da Maternidade do HC, Lívia Coelho, um dos fatores para a redução no quadro de morte materna foi entender o cenário e utilizar ferramentas capazes de apontar os problemas e preveni-los.

“Em média, o HC computava cerca de 1,5 mortes/mês. Uma estatística alta, que foi corrigida através da aplicação da escala de deterioração clínica do paciente (MEOWS – específico para gestante). Após sua implantação no Hospital, foi possível realizar um acompanhamento da paciente desde a entrada até a alta, detectando de forma rápida uma piora no quadro clínico. Além de outras medidas que foram realizadas, como as de conscientização e treinamento das equipes na aplicação do MEOWS e manejo adequado das intercorrências clínicas de forma oportuna e criteriosa”, conclui Lívia.

A gerente de Enfermagem do HC, Gabriela Fernandes, enfatiza que, para o alcance desses excelentes resultados, não foram necessários grandes investimentos financeiros. “Capacitamos nossa equipe e redesenhamos nossos processos. Com o nosso Modelo Assistencial de Enfermagem como alicerce, considerando a ciência e o amor no cuidado, conseguimos atingir nosso objetivo, a redução de óbitos maternos. Mérito de toda a equipe assistencial envolvida”, finaliza Gabriela.

Projeto Maternidade Segura

O projeto maternidade segura visa o aumento de 50% de partos humanizados e redução de 50% dos eventos adversos com mães e bebês, relacionados com o parto, através de ações como cuidado centrado (presença do acompanhante durante trabalho de parto e parto, analgesia de parto, contato pele a pele e amamentação na primeira hora de vida), manejo ativo do terceiro período do parto (administração de uterotônico no momento adequado, clampeamento tardio do cordão e tração controlada), boas práticas com RN ( identificação com duas pulseiras, administração de vitamina K, prevenção da oftalmia e transporte seguro), acompanhamento e investigação dos eventos adversos para melhoria dos processos, implementação de protocolos clínicos para interrupção da gestação, indução e condução dos trabalhos de parto de forma segura e criteriosa, manejo adequado e oportuno das intercorrências clínicas na gestação, trabalho de parto, parto e pós-parto.

Equipe comemora a marca alcançada

2020.09.01



Sem Comentários

248 Visualizações

Deixe um comentário :