Glaucoma: diagnóstico precoce é fundamental para o controle da doença

Postado por admin

12 de março é o Dia Mundial de Combate ao Glaucoma, uma doença que pode ser difícil de ser percebida, pois os sintomas variam de acordo com a gravidade. Segundo a Organização Mundial da Saúde, hoje, o glaucoma representa quase 20% dos casos de cegueira no mundo. No Brasil, estima-se em cerca de 1 milhão os casos da doença, de acordo com dados do Conselho Brasileiro de Oftalmologia.


Deste grupo, 50% ou mais não sabem que são portadores da doença. Segundo a médica oftalmologista do Hospital de Clínicas Nossa Senhora da Conceição (RJ), Mônica de Araújo, o alto índice de cegueira pela doença, se dá pela difícil identificação pelo paciente, pois nem sempre, apresenta sintomas. “É uma doença neurodegenerativa que pode causar a cegueira por lesão do nervo óptico. A pressão intraocular é um importante fator de risco. Na maioria dos casos, o glaucoma não apresenta sintomas em suas fases iniciais”, explica. Porém, em algumas formas, causam dor intensa ou leve ou desconforto ocular, visão de halos e distúrbios visuais.


Segundo a médica, muitas são as causas que podem desencadear um glaucoma. “Os fatores de risco primários são genéticos, raciais e demográficos. Já os glaucomas secundários podem ser causados por trauma ocular, doenças sistêmicas, uso de corticoide, entre outros”, esclarece. Uma vez diagnosticado, o glaucoma é irreversível. “O tratamento e controle da doença são fundamentais para evitar a cegueira. Existem vários colírios para o tratamento e que, geralmente, são suficientes para o controle da patologia. Alguns casos têm indicação cirúrgica, por não serem controlados clinicamente”, revela.


A melhor forma de se proteger contra a doença é procurando um oftalmologista periodicamente. “O médico deverá pedir alguns exames complementares, como campimetria e OCT do nervo óptico, por exemplo, para melhor avaliação”, conclui Mônica.

Dra. Mônica de Araújo, oftalmologista

2019.03.12



Sem Comentários

36 Visualizações

Deixe um comentário :