Dia Mundial de Combate ao Estresse alerta para doenças mais graves

Postado por admin

A vida corrida atribuída às diversas atividades realizadas no nosso dia a dia tem se tornado um campo fértil para o surgimento de doenças relacionadas ao estresse em nossa sociedade. Administrar o trabalho, a família, os estudos e uma série de atividades paralelas à quais estamos expostos não é tarefa fácil e, muitas vezes, resulta em desgaste emocional, que deve ser observado com atenção, para que não evolua para doenças mais graves.

Esse assunto vem preocupando a Organização das Nações Unidas (ONU), que projeta que em 10 ou 20 anos, as principais causas de adoecimento serão as doenças mentais. Por esse motivo, foi criado o Dia Mundial de Combate ao Estresse, comemorado em 23 de setembro. O objetivo da data é chamar atenção para esse problema, que atinge em torno de 90% da população mundial e que pode causar diversos transtornos, entres eles, o depressivo, o pós-parto, o psicótico, o afetivo sazonal e a bipolaridade.

De acordo com a psicóloga clínica do Hospital Santa Isabel (SC), Josenaide Chiarelli, é preciso ter cuidado quando o problema causa mudança nos hábitos e no comportamento. “Temos que observar o que mudou em nós mesmos, o que as pessoas ao meu redor têm sinalizado, se ocorreu algum fato que pode ter me abalado”. Outros sintomas podem ser notados como o desânimo, o isolamento, a falta de motivação, a insônia, entre outros. Ao perceber qualquer sinal de que algo está errado, procure um profissional da saúde para fazer uma avaliação. “É difícil diagnosticar esses transtornos de forma exata, por isso é importante consultar um profissional”.

 “A minha dica para diminuir esse estresse é priorizar. A partir do momento em que eu priorizo as minhas atividades, estou dando ênfase para aquilo que realmente importa e que eu gosto. Reserve um tempo para aquilo que é o mais importante para você. Temos necessidades fisiológicas como descansar, dormir e comer e, também devemos dar atenção à nossa família e amigos”, orienta Josenaide.

O Brasil tem a maior taxa de pessoas com transtornos de ansiedade do mundo e aparece em quinto lugar no ranking mundial de casos de depressão entre a população. Se o sofrimento persiste, procure ajuda. Com orientação médica e psicológica é possível ter uma vida leve e saudável. “O mais importante é cuidarmos de nós e dar importância para a nossa vida. Quando a gente tem amor próprio, todos os transtornos e diagnósticos parecem muito mais leves”, finaliza a psicóloga.

Veja algumas dicas para não deixar o estresse tomar conta de você:

– Respire fundo

– Solte a musculatura

– Faça exercícios e cuide da sua alimentação

– Pratique meditação

– Dedique-se a trabalhos manuais

– Descanse e durma bem

– Evite uso de álcool e outras drogas

– Seja sociável

– Compartilhe suas dificuldades.

*Fonte: G1 e ADP

Josenaide Chiareli, psicóloga clínica do HSI

2019.09.16



Sem Comentários

357 Visualizações

Deixe um comentário :