Obra Social Santa Catarina inicia mais um curso de capacitação

Postado por admin

A Obra Social Santa Catarina – JF (OSSC), construída e administrada pelo Colégio Santa Catarina, iniciou nessa quarta-feira, 20/08, mais um curso de capacitação gratuito para os moradores do Bairro Jardim Casablanca e adjacências. O objetivo é qualificar estas pessoas e inseri-las no mercado de trabalho, garantindo renda às famílias carentes lá assistidas. A iniciativa foi possível graças a uma parceria firmada com o curso de Eventos do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sudeste de Minas Gerais, o IF-Sudeste (antigo CTU). As aulas serão ministradas na própria Obra Social, por professores do Instituto, todas as quartas-feiras, das 14h30 às 16h.

O curso terá duração de dois meses. Ao longo desse período, os alunos terão aulas teóricas, práticas e avaliações práticas. Ao finalizar o conteúdo programático, todos os participantes receberão certificado com a chancela do IF-Sudeste. “É um curso rápido, mas a gente deseja que todo mundo possa aprender as técnicas da área. A gente precisa abordar algumas questões teóricas, mas queremos que o curso seja o mais prático possível. Se todos gostarem, nós temos outras propostas de cursos para serem trabalhados, como etiqueta, decoração de eventos e muito mais”, explica a coordenadora do curso técnico em Eventos do IF-Sudeste, Maria Teresa Dominato de Almeida Mansur.

“Iniciar esse curso aqui é uma realização pessoal porque, quando eu assumi a coordenação da Obra Social, eu estabeleci metas para mim. Que metas são essas? Cursos, capacitações, oficinas que insiram a pessoa no mercado de trabalho. E o mercado de eventos em Juiz de Fora é amplo e está em pleno crescimento. Então, eu acredito que com esse curso de garçom e garçonete e outros que poderão vir com essa parceria, eu acho que vamos conseguir colocar muita gente no mercado de trabalho de Juiz de Fora, cumprindo o objetivo maior da nossa Obra”, afirma com entusiasmo Carla Cristina.

A primeira turma do curso conta com 16 alunos, a maioria mulheres, de várias idades. O único representante do sexo masculino e também o mais novo do grupo é Samuel Fontainha do Nascimento. O estudante, de 14 anos, já participa das oficinas de capoeira e musicalização oferecidas na OSSC. “Decidi fazer a capacitação para garçom porque tudo que eu fizer aqui na Obra poderá me beneficiar no futuro. Aproveito para parabenizar a Obra Social pela oportunidade. Levarei tudo isso para o resto da minha vida e podem contar comigo para o que precisarem”, afirma o jovem, confiante numa futura oportunidade de trabalho.

Nesse primeiro encontro, os alunos receberam uma apostila ilustrada do curso com todo o conteúdo que irão aprender. Também lhes foi apresentado um panorama do que é o curso e o mercado de trabalho local para garçom e garçonete. “Essa área de eventos vem crescendo muito, não só em Juiz de Fora, mas no país como um todo. Aqui, nós temos eventos sendo realizados quase todo fim de semana. Os grandes buffets sempre contratam no sistema de freelancer. Portanto, quem gostar, quem se interessar, tem como trabalhar. E, muitas vezes, a pessoa começa como garçom e vai crescendo dentro da área de eventos. Esse pode ser apenas um primeiro passo”, garante Maria Teresa. A coordenadora do curso de Eventos do IF também ressaltou que o setor é um dos que mais abre portas para o empreendedorismo, ou seja, trabalhar por conta própria, mesmo como garçom e garçonete. “Você distribui seu cartãozinho e não tem patrão. Vai trabalha e ganha o seu”, concluiu, motivando os participantes.

De olho no mercado promissor, a auxiliar de serviços gerais, Joana D’Arc Moreira, de 54 anos, já faz planos para aplicar o conhecimento que adquirir no curso. “Eu gosto muito de cozinha e quero abrir um buffet, após me aposentar. Também poderei ensinar minhas filhas que não puderam fazer a capacitação. Será um negocio de família e poderei ajudar muitos familiares através do emprego na empresa”. O curso de garçonete é o segundo que Joana faz gratuitamente na OSSC. Em 2012 ela já havia feito Corte e Costura. “Essa Obra Social é uma benção, sempre aparece na minha vida quando eu mais preciso”, afirma com sorriso no rosto.

Outra que não perdeu a oportunidade de ampliar seu horizonte de possibilidades foi dona Luzia Aparecida Ambrosio de Paiva, de 51 anos. Ela trabalha na OSSC como auxiliar de serviços gerais e conseguiu permissão para dar uma pequena pausa no trabalho e participar da capacitação. “Decidi fazer este curso para aprender a montar bem uma mesa e também porque tem muitas possibilidades de trabalho em buffets, festas particulares e outros lugares”, garante Luzia, cujo objetivo é aumentar a renda mensal da família. “Agradeço à direção da Obra e às Irmãs do colégio pela oportunidade que estou tendo aqui na Obra”.

De acordo com a coordenadora geral da Obra Social Santa Catarina, as inscrições continuam abertas para quem se interessar em fazer o curso, na próxima turma. Basta ter mais de 14 anos e ser morador do entorno da Obra Social. “Pensamos que vamos conseguir formar novas turmas porque fechar esse primeiro grupo foi muito fácil. A procura foi grande. Nós fizemos a divulgação aqui na própria Obra, nos cursos já existentes, e a nossa melhor propaganda é o boca a boca. O pessoal falou em casa, com os vizinhos e eles vieram fazer a inscrição. Também colocamos uma faixa na fachada externa, de modo que todo mundo que passava nos ônibus e na rua pudesse ver”, explica Carla.

2014.09.16



Sem Comentários

488 Visualizações

Deixe um comentário :