CRI Norte implementa videochamadas para consultas médicas

Postado por admin

A plataforma on-line de videochamadas do Setor de Inovação da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo (SES-SP) vai possibilitar que os profissionais do CRI Norte (SP) façam atendimentos médico-assistenciais. A Casa teve o privilégio de ser um dos polos escolhidos para o piloto do programa, uma vez que atende exclusivamente pacientes idosos, portadores de doenças crônicas. O projeto tem como objetivo manter a assistência à população idosa, de forma prática, cômoda e segura, restringindo a vinda presencial à unidade apenas aos casos para os quais esta ação se torna imprescindível para tomada de decisão quanto ao tratamento proposto.

A ação é uma extensão dos serviços que já haviam sido implementados desde o início da pandemia da Covid-19, com atendimentos médico-assistenciais pelo telefone, monitorando os idosos em relação às suas comorbidades.

O projeto trará benefícios em potencial à população idosa, pois muitos deles se sentem mais acolhidos quando podem ver seus médicos ou equipe assistencial enquanto falam. Isso traz uma afetividade maior na relação entre paciente e profissional, ainda mais neste momento em que os idosos estão isolados em seus lares.

Ainda não existe uma meta de atendimento, uma vez que ainda é a etapa de testes. Algumas adaptações internas ainda devem ser feitas, frente ao parque tecnológico e rede de internet. A diretora técnica do CRI, Dra. Andrea Masada, explica que mesmo que existam limitações dos brasileiros no acesso à internet e uma suposta dificuldade maior em acessar as tecnologias pela população idosa, a Casa está se surpreendendo positivamente em relação aos pacientes pré-selecionados. “Se por um lado alguns contaram com auxílio irrestrito de familiares para conseguirem efetivar as videochamadas, temos exemplos de outros que fizeram todo o passo a passo sozinhos, sem auxílio de ninguém. E, claro, estavam muito orgulhosos do feito! Se antes já estavam surpresos de receberem ligações telefônicas de seus médicos e da equipe assistencial, para saberem do seu estado de saúde, agora se sentiram muito mais próximos de verem, em tempo real, seus interlocutores enquanto conversavam, dando quase a impressão da consulta presencial. Os médicos estão se sentindo muito úteis por continuarem a acompanhar seus pacientes, ainda que com alguma distância. Existem casos que estão sendo monitorados mais de uma vez na semana”.

O CRI aposta que esta seja uma modalidade de atendimento que veio para ficar, somando-se às chamadas telefônicas e, sem dúvida, às consultas presenciais. Independentemente da tragédia sanitária que passamos, não é possível deixar a população sem assistência médico-assistencial aos agravos de saúde que continuam acontecendo paralelamente aos casos de Covid-19.

2020.06.30



Sem Comentários

529 Visualizações

Deixe um comentário :