Creche Monteiro Lobato estimula o civismo entre as crianças

Postado por admin

Para muitos brasileiros, o amor à pátria só vem à tona em época de Copa do Mundo, como agora. Mas o patriotismo deve ser perene, não sazonal. E o civismo vai mundo além de vestir verde e amarelo ou exibir no carro a bandeira nacional. Civismo também diz respeito aos valores e às práticas políticas de um país, que devem ser cultivados desde cedo. Por isso, a coordenação da Creche Monteiro Lobato, administrada pelo Colégio Santa Catarina (CSC) de Juiz de Fora, instituiu este ano um projeto que busca incentivar o patriotismo entre as crianças. “A ideia é que elas comecem a entender o que é o Hino Nacional, a bandeira, e comecem desde já, a respeitar esses símbolos nacionais e ter noção do país em que vivem”, explica Karine Rezende, coordenadora da creche.

Uma vez por mês, uma das turminhas de dois ou três anos vai organizar alguma atividade sobre os símbolos do país e apresentar para as outras salinhas. A ideia é culminar todo o projeto em setembro, em função do feriado da Independência do Brasil. “Nós vamos hastear as bandeiras no pátio externo, convidar os pais e cantar o hino nacional todo mundo junto. Queremos mostrar aos pais a importância de cultivar esses valores desde cedo. Eu sei que daqui a pouco essas crianças vão sair da creche e ir para alguma escolinha e a não sabemos se esse tipo de incentivo terá continuidade, mas enquanto elas estiverem aqui queremos passar um pouco de cultura a cultivar alguns valores”, enfatiza a coordenadora.

O primeiro passo foi falar da bandeira nacional brasileira, mostrar as cores e citar o significado de cada uma delas. Cada sala confeccionou a sua própria bandeira. Algumas pintaram, outras desenharam ou fizeram colagem e fixaram as peças nas salas de aula. Depois, a equipe de educadoras da creche organizou um evento para que cada turma apresentasse sua bandeira para os outros coleguinhas. “Além desse encontro mensal, em que reunimos as seis salas envolvidas no projeto, num total de 123 crianças, cada educadora pode planejar atividades individuais também, inclusive cantando o hino. É muito interessante como as crianças prestam atenção, ficam quietinhas e observam tudo. Chega a emocionar”, conta Karine.

Segundo afirma Karine, a realização da Copa do Mundo de Futebol no Brasil não foi o fator preponderante para o início do projeto, mas é inevitável que esse gancho só trará benefícios. “Só tem a nos acrescentar. Inclusive já fizemos essa relação, mostrando algumas ocasiões em que se canta o hino e as educadoras falaram dos jogadores de futebol, quando colocam a mão no peito para cantar o hino, em dia de jogo, e, como isso é mostrado na televisão, muitas crianças já tinham visto. Mas elas precisam aprender a identificar o hino e saber que, ao ouvi-lo, é preciso atenção, respeito, olhar para a bandeira. Antigamente, os cadernos escolares vinham com a letra do Hino Nacional e muitas escolas tinham um momento cívico pelo menos uma vez por semana, mas isso se perdeu. Então, queremos resgatar isso, queremos que as crianças saiam daqui sensibilizadas”.

2014.06.24



Sem Comentários

963 Visualizações

Deixe um comentário :