Como preservar a saúde mental durante a pandemia

Postado por admin

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a pandemia do novo coronavírus está deixando as pessoas mais estressadas e ansiosas. Esse tipo de situação em que nos encontramos costumam causar pânico generalizado, principalmente quando não temos um total conhecido sobre a doença, que é o caso da COVID-19. Assim, diversas preocupações surgem, podendo abalar a nossa saúde mental.

Além disso, o isolamento social se mostrou eficiente para reduzir o número de infectados e de mortos, e é de máxima importância que seja seguido, mas ele também traz impactos psicológicos para a população. Por isso, separamos alguns cuidados essenciais que devem ser tomados para combater o estresse e ansiedade.

1. Aceite o momento que está vivendo

É importante que todos saibam que o mundo passa por uma crise e da gravidade de uma pandemia. Sim, você precisa aceitar essa nova realidade e saber que deverá adotar um ritmo de vida diferente. Você ficará longe de atividades sociais extras, mas poderá carregar a “bateria” e a sua ação terá um valor enorme. Além disso, reforçamos que ficar em casa salva vidas. Se tiver que sair de casa, lembre-se que precisará tomar cuidados necessários de higiene para não se infectar e infectar os outros. Lave as mãos, use máscara e evite contato físico.

2. Informe-se com qualidade, e não em quantidade

Precisamos estar atualizados sobre a real situação do país e do mundo? Com certeza, mas também precisamos nos preservar. Evite o bombardeiro desnecessário de informações. Uma dica é que você separe um momento do seu dia para olhar as notícias sobre a pandemia e não o tempo todo. Tente se informar com fatos e não com boatos ou teorias. Cheque a fonte e veja se o site que publicou a informação é realmente confiável.

Ainda de acordo com a neurocirurgiã do Hospital Santa Isabel (SC), Dra. Danielle de Lara, é importante saber o que está acontecendo, porém, não mantenha o foco somente em notícias ruins.

3. Use as redes sociais ao seu favor

O contato físico não é recomendável, já que o isolamento social é a maneira mais eficaz de conter a disseminação do novo coronavírus. Só que com isso, o sentimento de solidão fica ainda maior.

Com a falta desse contato, as redes sociais se tornam a nossa maior aliada para nos mantermos conectados com aqueles que amamos, ainda que seja virtualmente. Use suas redes sociais para manter-se próximo de familiares, amigos e colegas de trabalho. Esse contato nos ajuda a manter o pé no chão.

Mas tome cuidado! As redes sociais também são palco para fake news, então é importante que você esteja seguindo conteúdo de qualidade. Tem algum conteúdo que está fazendo mal a você? Pare de seguir ou silencie. Use as redes sociais para se manter em contato com quem você gosta, assim elas vão fazer muito bem a você.

4. Seja solidário com quem precisa

A OMS lembra que ajudar quem precisa de assistência extra beneficia ambos os lados. Afinal, o sentimento de contentamento após ajudar quem mais precisa é sempre muito bom. Um exemplo que vemos nas notícias é de jovens se oferecendo para ajudar idosos na compra de medicamentos e alimentos. Em momento difíceis, nós também podemos ver boas ações e solidariedade, fortalecendo o sentimento de união.

5. Preste atenção em você

Estamos atentos a tudo: trabalho, família, estudos, economia etc. Mas estamos atentos a nós mesmos? Se não, pare e se ouça. Diversos profissionais da saúde do mundo todo estão focados em achar uma cura para o novo coronavírus. Não adianta você se preocupar com o mundo todo e não se preocupar com você.

Portanto, procure atividades que goste de fazer e que façam você relaxar como ouvir música, ler um livro, assistir séries, fazer exercícios físicos (mesmo que adaptados para dentro de casa) ou continuar com algum hobby seu. Outra boa dica é cuidar do sono e da alimentação. Isso tudo, combinado, vai ajudar a fortalecer o seu corpo e sua mente.

6. Procure ajuda

Se, mesmo tomando esses cuidados, o sentimento for de mal-estar, pânico, paralisia e total falta de rendimento, é hora de buscar ajuda médica. Diversos profissionais da saúde, como psicólogos e psiquiatras, estão fazendo atendimento online durante a pandemia e talvez essa seja o momento para você se abrir e aliviar um pouco do estresse e da ansiedade causados pela situação atípica que vivemos.

7. Estabeleça uma rotina

Defina um horário para acordar e iniciar suas atividades, assim como também é importante saber a hora de parar. “Não é porque está em casa que se deve ficar apenas trabalhando, estabeleça pausas durante o dia e um horário para descansar”, diz Danielle.

8. Alimentação correta e atividades físicas

A alimentação é algo que deve ser levado em consideração quando falamos em saúde mental. Alguns alimentos nos deixam mais ativos, outros não, então, é importante encontrar um equilíbrio, para que a alimentação seja sua aliada neste momento. Deixe os industrializados de lado e dê preferência a alimentos naturais e mais saudáveis. Quem sabe essa não é uma oportunidade para começar a caprichar mais na qualidade das suas refeições? Cozinhar também pode ser uma ótima terapia.

Também há diversas empresas que disponibilizaram atividades físicas para serem realizadas em casa, tire um tempo para praticar e cuidar do seu corpo. “Seguindo algumas destas dicas, certamente o período em casa se tornará algo mais leve. Temos que lembrar que este período é passageiro e que, logo, estaremos em nossas rotinas novamente. Portanto, aproveite o tempo em casa, curta quem está com você, faça algo novo, organize as coisas, aproveite o seu momento”, orienta a especialista.

Para você, colaborador da ACSC, que está com dificuldades para enfrentar esse momento atípico, oferecemos acolhimento psicológico telefônico. Para esses atendimentos, há um grupo de psicólogos disponível de segunda a segunda, inclusive aos feriados, das 7h às 22h, pelo telefone 0800 608 1049. Para o seu conforto, todo contato feito é confidencial e sigiloso.

Créditos das matérias: http://www.presse.inf.br/em-periodo-de-home-office-como-manter-a-saude-mental-em-dia/

https://news.un.org/pt/story/2020/03/1707792

2020.05.05



Sem Comentários

55 Visualizações

Deixe um comentário :