Comitiva do Programa Salus Vitae realiza visita ao HNSC e HSI

Postado por admin

Uma comitiva do programa Salus Vitae, liderada pela Diretoria Corporativa de Saúde, Medicina e Segurança do Paciente, esteve presente nos Hospitais Nossa Senhora da Conceição (HNSC) e Santa Isabel (HSI), de Santa Catarina, na primeira semana de março. O propósito da visita foi acompanhar de perto os projetos ligados ao programa Salus Vitae em prol da segurança do paciente, desenvolvidos pelas equipes assistenciais, ajudar na identificação de possíveis barreiras e também celebrar os sucessos já conquistados pelas equipes.

As duas Casas participam de duas iniciativas do Salus Vitae: a “Colaborativa”, cuja meta é reduzir 50% das IRAS (Infecção Relacionada à Assistência à Saúde) associadas a dispositivos invasivos em 14 UTIs adulto da ACSC; e o ISIA, que consiste em grupos focados na melhoria de processos de cuidado locais, por meio da aplicação de uma metodologia chamada “Ciência da Melhoria”. Nesses dois hospitais, os grupos do ISIA têm como objetivo aprimorar o fluxo no Centro Cirúrgico, evitando, desta forma, atrasos e cancelamentos de cirurgias, que poderiam causar um impacto negativo ao paciente.

Além da equipe da Diretoria Corporativa de Saúde, Medicina e Segurança do Paciente, a comitiva contou com a presença internacional de dois renomados profissionais do Institute for Healthcare Improvement – IHI, instituição orientada à melhoria dos cuidados de saúde em instituições no mundo todo e parceira da ACSC no programa: Dr. Kevin Rooney (médico intensivista escocês, membro do corpo docente do IHI com ampla experiência na aplicação da “Ciência da Melhoria em Cuidado Intensivo”) e Katherine Luther (enfermeira vice-presidente do IHI com ampla experiência em Colaborativas com foco em cuidado intensivo e cuidado cirúrgico). O time também foi acompanhado por três profissionais do Hospital Santa Catarina (SP): Karina Carmo dos Santos, coordenadora de enfermagem da UTI Cardiológica, Dra. Elen Silveira Yaginuma (médica plantonista da UTI Cardiológica e Geral) e Dra. Glaucia Varkulja (médica coordenadora do SCIH).

De forma geral, a comitiva ficou bastante impressionada com os resultados positivos alcançados nos dois hospitais. “Ficamos muitos satisfeitos com o desempenho e o engajamento das equipes no programa”, afirma a gerente médica corporativa da ACSC, Dra. Camila Lajolo. “As equipes da Colaborativa estão conseguindo êxito na redução das IRAS. O HSI conseguiu reduzir os casos de pneumonia associada à ventilação mecânica. No HNSC, o destaque é para a redução de infecção de corrente sanguínea associada a cateter venoso central. As equipes do ISIA também estão tendo sucesso na melhoria do fluxo do Centro Cirúrgico”, destaca.

Segundo a gerente de qualidade e segurança do HNSC, Sônia Regina Corrêa, o percentual inicial de cancelamento dos procedimentos cirúrgicos no hospital caiu de 20% para 10,07% após o início do ISIA. “A nossa meta é alcançar 5% e com a evolução do projeto certamente alcançaremos o objetivo”, garante. Por meio da Colaborativa, outro setor diretamente beneficiado no HNSC foi o Centro de Terapia Intensiva, que há 5 meses consecutivos não registra casos de infecção por cateter venoso central.

“As equipes estão de parabéns. Esses resultados positivos são fruto da disciplina das equipes na aplicação da Ciência da Melhoria na Prática, e refletem o engajamento da direção e de todos os envolvidos na melhoria de processos internos, que buscam promover a segurança e qualidade nos serviços prestados”, destaca a diretora corporativa de Saúde, Medicina e Segurança do Paciente, Dra. Camila Sardenberg.

Sobre o Salus Vitae

O Salus Vitae é um programa de capacitação com foco na redução do sofrimento e na segurança do paciente, idealizado pela Diretoria Corporativa de Saúde, Medicina e Segurança do Paciente, em parceria com o Institute for Healthcare Improvement – IHI. O programa tem por objetivo reforçar a segurança do paciente como uma prioridade estratégica na ACSC, com base na promoção do cuidado seguro, efetivo, eficiente e centrado na pessoa. O propósito é aprimorar ainda mais os trabalhos já executados pelas Casas em prol da segurança do paciente, por meio de mudanças de práticas, atitudes e comportamentos, e com base no melhor conhecimento científico disponível. O programa teve início em junho de 2015 e terá duração de 18 meses. Atualmente participam do Salus Vitae as Casas de Saúde da ACSC, além do Residencial Santa Catarina e do Lar Madre Regina.

2016.03.10



Sem Comentários

1.169 Visualizações

Deixe um comentário :