Combatendo o diabetes através da educação

Postado por admin

Diabetes Mellitus é uma doença prevalente e de grande impacto na saúde e na qualidade de vida dos indivíduos. Além disso, seu tratamento e o tratamento de suas complicações são de elevado custo para a saúde pública. Por outro lado, sabe-se que quanto mais precocemente o tratamento for iniciado, e quanto maior a adesão do paciente às medidas terapêuticas instituídas, maiores serão as chances de se prevenir as complicações tão limitantes desta doença.

Neste contexto, a educação em diabetes é o primeiro passo para o bom controle metabólico, pois permite alertar em tempo hábil os portadores da doença quanto aos seus riscos, explica o porquê e como tratar, e estimula os pacientes a buscarem, juntamente com os profissionais, o equilíbrio de sua saúde, aumentando sobremaneira a adesão ao tratamento contínuo.

Outro ponto importante a ser ressaltado é que, mudança nos hábitos de vida e adesão à medicação de uso contínuo, por vezes injetável, como no caso dos insulino-dependentes, pode acarretar uma sobrecarga emocional muito pesada para ser carregada pelo paciente sozinho.

Assim, em meados de 2011, a Organização Social Santa Catarina instituiu juntamente com a Dra. Antonela Siqueira Catania, Endocrinologista formada pela Universidade Federal de São Paulo, os grupos psicoeducativos de educação em diabetes, acreditando no potencial de mudança e apoio contido nesta proposta.

Os grupos psicoeducativos são conduzidos por profissionais devidamente capacitados de diferentes formações, que passam seus conhecimentos para um grupo de pacientes que apresentam problemas de saúde e angústias em comum. São oito encontros realizados em intervalos semanais com o mesmo grupo de pessoas, permitindo assim a formação de uma rede de apoio entre eles e os profissionais. Um psicólogo está presente em todos os encontros para lidar com medos e preconceitos trazidos pela doença, e a cada sessão, um convidado diferente é chamado para passar conhecimentos teóricos necessários no manuseio da condição, entre eles um médico, enfermeiro, nutricionista e educador físico.

“Psicoeducação” é uma técnica grupal baseada em dinâmicas, bastante utilizada na sistematização de informações sobre sintomas, causas e consequências, tratamento e evolução de uma doença, com o objetivo de melhorar a compreensão dos indivíduos, diminuir a passividade e aumentar a iniciativa frente às dificuldades decorrentes da condição, facilitando a adesão ao tratamento e modificando comportamentos de auto-cuidado nas doenças crônicas como o diabetes.

Na prática, para implantar estes grupos, passamos inicialmente por uma fase de capacitação profissional. Nesta ocasião, Dra. Antonela ministrou um curso para profissionais de saúde da OSSC, no qual além dos conhecimentos teóricos passados, eles também foram incentivados a dedicar uma parcela do seu tempo corrido para tornar esta proposta uma realidade na micro-região de Cidade Ademar.

Posteriormente deu-se início à fase de captação dos pacientes em cada unidade. E desde então, a cada dois meses, nas UBS ligada à OSSC, 20 novos portadores de diabetes tipo 2 têm a chance de mudar o manuseio de sua doença crônica, sendo habilitados no auto-cuidado, trocando experiências com seus pares e com os profissionais para sanar dúvidas e lidar com angústias,  recebendo, através da educação, técnica de baixo custo e elevada eficiência, as chaves para uma vida mais saudável e feliz.

* Este artigo foi produzido pela Dra. Cristina Khawali, Diretoria Técnica – OS-Santa Catarina.

2012.11.08



Sem Comentários

492 Visualizações

Deixe um comentário :