Casas da ACSC promovem ações de prevenção no mês de setembro

Postado por admin

Durante o mês de setembro, algumas Casas de Saúde da ACSC se mobilizaram para celebrar as duas cores que o período representa: amarelo e vermelho. O Setembro Amarelo é uma campanha de conscientização sobre a prevenção do suicídio. No Brasil, foi criado em 2015 pelo CVV (Centro de Valorização da Vida), CFM (Conselho Federal de Medicina) e ABP (Associação Brasileira de Psiquiatria), com a proposta de associar à cor ao mês que marca o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio (10 de setembro).

Já o Setembro Vermelho, foi instituído no ano 2000 pela Federação Mundial do Coração (World Heart Federation – WHF) e tem adesão mundial. O evento chama atenção para os cuidados com o coração.

A ACSC apoia e engaja os seus colaboradores nessas causas. Confira algumas Casas e quais ações foram realizadas em cada uma delas:

Hospital Santa Catarina (SP):

No Dia Mundial do Coração, 29/set, o Hospital Santa Catarina (SP) realizou a caminhada do Setembro Vermelho. Às 10h, um grupo de mais de 80 pessoas, formado por colaboradores, médicos e familiares, participou de um alongamento e, em seguida, saiu para a caminhada em direção ao Masp. Ao retornar, uma revoada de balões em frente ao Hospital simbolizou o incentivo à prevenção das doenças cardiovasculares.

AMA UBS Parque Dortéia (OS-Santa Catarina)

A assistente social Geisa Trofino Vilaça e a auxiliar de enfermagem Camila Ribeiro realizaram uma palestra estudantes, professores e frequentadores do CEU Alvarenga. Na ocasião, as palestrantes explicaram como surgiu a campanha e seu nome, falaram sobre a importância de estar atento aos sinais que antecedem ou sugerem a ideação suicida; a importância da escuta e acolhimento e como acolher e ajudar sem julgamentos. Mais de 300 pessoas estavam presentes.

PAI Dorotéia (OS-Santa Catarina)

A equipe do PAI Dorotéia, juntamente com a equipe de enfermagem e o NCI Pedreira, realizou uma ação onde os idosos soltaram balões amarelos. O comportamento suicida tem alta prevalência na população idosa, portanto palestras sobre o assunto também foram programadas para esse ciclo de vida.

UBS Vila Arriete (OS-Santa Catarina)

A unidade finalizou o mês de setembro com uma atividade voltada para autoestima e valorização da vida. A CIPA criou o projeto “Árvore da Troca”, para fortalecer a importância da valorização da vida. Na árvore, mensagens de desconhecidos foram deixadas e cada pessoa que passou teve a oportunidade de deixar e levar mensagens que contribuíram para reflexões sobre o tema. A árvore instalada na sala de espera completou o cenário para a performance de um dos conselheiros gestores, Sr.  Camilo, recém-eleito, que é ator, fazendo o papel de Carlitos. Uma criança com deficiência auditiva também interagiu com o personagem.

UBS Jardim Umuarama (OS-Santa Catarina)

Na unidade, foram realizadas atividades e orientações no grupo de senhoras. As participantes entenderam a importância da valorização da vida, da saúde e bem-estar.

UBS Vila Aparecida (OS-Santa Catarina)

A agente comunitária de saúde Ângela Evangelista Morena da UBS Vila Aparecida dedicou um pouco do seu tempo para acolher e cuidar dos colegas e pacientes. Ela ofereceu abraços e arrancou muitos sorrisos, proporcionando um dia mais alegre.

CEO Humberto Nastari (OS-Santa Catarina)

Surgiu a ideia de criar caixinhas em formato de Tsuru (pássaro da esperança) onde foram depositadas mensagens positivas. Elas foram distribuídas para a equipe a fim de estimular o sentimento de empatia e acolhimento. As frases causaram uma mudança na postura dos pacientes frente ao tratamento odontológico, um acolhimento recíproco, resgate de vínculo entre familiares e renovação da esperança e autoestima.

CRI Norte (SP)

Durante o mês de setembro, a equipe de Psicologia do CRI Norte realizou ações com o objetivo de conscientizar os usuários e colaboradores sobre a Prevenção e Combate do Suicídio e da Depressão. As atividades incluíram palestra com psicólogo, oficinas, debates e troca de abraços e presentes. Essa ação buscou proporcionar auxiliar a humanização da assistência em saúde, trazendo novas experiências dentro do contexto ambulatorial.

2019.10.08



Sem Comentários

48 Visualizações

Deixe um comentário :