Casa de Saúde São José investe em programa para tratamento da obesidade

Postado por admin

O Brasil tem mais de 41 milhões de pessoas com obesidade. A taxa da doença no país atingiu o maior índice dos últimos 13 anos: 19,8% da população, o que representa um aumento de 67,8% entre 2006 e 2018, segundo dados do Vigitel 2018, pesquisa realizada pelo Ministério da Saúde. Estudo recente da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) também mostrou que a obesidade poderá causar uma redução de 5,5% no PIB nacional, entre 2020 e 2050, devido à forma como a doença pode impactar o mercado de trabalho e aos gastos com saúde.

Atento a esse cenário, o Laboratório de Performance Humana (LPH) da Casa de Saúde São José (RJ) acaba de lançar seu programa de Reabilitação Metabólica, com objetivo de promover o emagrecimento de forma progressiva e duradora. Responsável pelo projeto, a Médica do Esporte Fernanda Domecg destaca que a iniciativa vai focar na adoção de hábitos saudáveis e na mudança do estilo de vida dos participantes, por meio de um acompanhamento multidisciplinar realizado por nutricionistas, endocrinologistas, psicólogos e educadores físicos durante o período de um ano.

“Identificamos que muitos pacientes conseguem fazer uma dieta para reduzir o peso, porém não são capazes de manter a nova medida. Isso ocorre porque somente a dieta em si não é suficiente, é preciso ocorrer uma mudança no estilo de vida e na forma como o paciente se relaciona com a comida. Entendemos que a melhor maneira de obter as transformações propostas é olhar o paciente por diferentes pontos de vista e não somente pela ótica da alimentação”, explica a médica.

Segundo Fernanda, no primeiro momento, o paciente realizará exames para obter um diagnóstico metabólico e, a partir dos resultados, a equipe traçará a conduta terapêutica. Nesta segunda fase, haverá consultas individuais com os profissionais, em uma escala semanal, de forma que o paciente compareça ao LPH uma vez por semana.

“O acompanhamento será semanal e assim ficará mais fácil observar se o paciente estabilizou a perda ou eventualmente aumentou o peso. Dessa forma, aumentamos a chance de adesão ao programa e evitamos esperar um ano inteiro para fazer uma intervenção, caso não obtenha sucesso. Ao fim do projeto, além da redução do peso, esperamos que os pacientes tenham adquirido mudanças no estilo de vida para que a manutenção do peso perdido seja duradoura”, aponta.

Além dos encontros individuais, uma vez por mês serão realizados workshops em grupo no LPH, com temas relacionados à obesidade e à vida saudável. Outro benefício é o aplicativo do programa, que permitirá acompanhar de perto a evolução do paciente e aproximar o contato com o time multidisciplinar.

O que o programa Reabilitação Metabólica oferece:

• Avaliação inicial com teste cardiopulmonar do exercício, avaliação da taxa metabólica basal (TMB), avaliação da composição corporal por bioimpedância e avaliação física completa;

• Avaliação metabólica trimestral – TMB e Composição corporal;

• Acompanhamento Nutricional (16 consultas por ano);

• Acompanhamento Endocrinológico (4 consultas por ano);

• Acompanhamento com educador físico para a elaboração de um programa de exercícios personalizado (14 consultas por ano);

• Sessões de terapia em grupo formando um grupo de apoio, promovendo o contato com outras pessoas com o mesmo objetivo (14 sessões por ano).

2020.01.14



Sem Comentários

159 Visualizações

Deixe um comentário :