Alunos dos 6º e 7º anos do CSC-JF fazem releituras do Renascimento e da Grécia antiga

Postado por admin

A professora de História do Colégio Santa Catarina (JF), Patrícia Paiva, repetiu em 2016 mais um brilhante trabalho que realiza há alguns anos com alunos do 6º e 7º anos do Ensino Fundamental. A partir do conteúdo ensinado em sala de aula, Patrícia divide as turmas em grupos e pede que os estudantes aprofundem o conhecimento a partir de pesquisas para que, depois, com mais propriedade, possam realizar o trabalho final solicitado para avaliação. “Meu objetivo é motivá-los a estudar com prazer, porque esse tipo de atividade quebra a rotina tradicional da sala de aula e permite olhares para outra forma de aprender”, afirma.

Com as turmas de 6º ano, Patrícia focou no Renascimento, importante movimento cultural entre os séculos XV e XVI, que marcou a transição da Idade Média para um mundo totalmente novo, no que tange aos valores e às tradições. Os alunos tiveram que pesquisar pinturas do período renascentista, escolher uma e reproduzi-la, inserindo-se nela. Além do trabalho prático, eles deveriam apresentar, também, vários dados e informações sobre o Renascimento.

O resultado final foi surpreendente. Alguns alunos acabaram inserindo a si mesmos em obras clássicas, como na Mona Lisa, de Leonardo da Vinci, no autorretrato de Albrecht Dürer, no retrato de Montaigne, na Madona Sistina, de Rafael Sanzio, na Maria Magdalena, de Carlos Dolci, e até no famoso quadro A Última Ceia, também de da Vinci, entre outros. “O bacana desse tipo de atividade é que, além de enriquecer o conhecimento, o adolescente desenvolve as habilidades de inter-relações disciplinares e a capacidade de expressão escrita e oral”, avalia a professora.

Já com as turmas de 7º ano, durante a etapa em que estudaram a Grécia Antiga, Patrícia solicitou aos alunos um trabalho para ampliação do conhecimento sobre essa civilização. Os alunos deveriam pesquisar sobre política, explicando a democracia grega (Atenas) e compará-la com a democracia atual; mostrar como era a religião dos gregos; pesquisar sobre o teatro, escolhendo uma manifestação literária grega para apresentá-la em sala; e a arquitetura grega, produzindo uma maquete com manifestações arquitetônicas daquela civilização. E os trabalhos apresentados também surpreenderam pelo capricho, envolvimento dos estudantes e criatividade. “Esse tipo de trabalho permite, além do aprofundamento do aprendizado, ampliar o relacionamento com os colegas, o senso de responsabilidade, a pontualidade e o comprometimento”, garante a professora.

2016.12.06



Sem Comentários

721 Visualizações

Deixe um comentário :