ACSC realiza 2° Encontro de Pastoral e Espiritualidade

Postado por admin

A área corporativa de Pastoral e Espiritualidade promoveu entre os dias 26 e 28 de junho o 2° Encontro de Pastoral e Espiritualidade – Saúde e Assistência Social. Realizado no Mosteiro de Itaici, local administrado por padres jesuítas e destinado a retiros na região de Indaiatuba, no interior de São Paulo, o encontro reuniu 33 participantes das equipes de Pastoral de todas as Casas de Saúde e Assistência Social da ACSC, além de irmãs e colaboradores convidados envolvidos nos cursos de formação continuada.

Além de refletir e discutir sobre as práticas adotadas na Associação, o encontro teve a finalidade de finalizar o documento comum que norteará as ações da Pastoral nas Casas. “Celebramos a concretização do Projeto de Pastoral Hospitalar Comum e iniciamos uma nova fase, que é pensar projetos corporativos visando preparar todas as lideranças da ACSC, para que todas as Casas respirem e produzam um clima institucional de Casa em Pastoral, ou seja, queremos ter equipes de Pastoral preparadas, que possam contar com todos os colaboradores, de forma com que eles também vivam esse espírito de pastoral e espiritualidade”, conta o coordenador corporativo de Pastoral e Espiritualidade, Cecielio Dias Cortes.

Esta edição do evento teve, entre os destaques, palestras realizadas por André Garcia (superintendente da ACSC), Lélio Tocchio (diretor corporativo de Gestão de Pessoas), Dra. Camila Sardenberg (diretora corporativa de Saúde, Medicina e Segurança do Paciente), Ednilson Aparecido Guioti (diretor corporativo de Relações Institucionais) e Sérgio Vallim (diretor-executivo do Lar Madre Regina).

Espiritualidade na prática

Todos abordaram a forma como a espiritualidade está inserida, atualmente, nas práticas e rotinas dos colaboradores da ACSC, dentro de suas respectivas áreas de atuação, por meio de um trabalho alinhado aos valores e exercido sempre com foco na missão da ACSC: acolher e cuidar do ser humano durante todo o ciclo da vida.

Dra. Camila apresentou, por exemplo, uma analogia entre a espiritualidade e os resultados positivos alcançados nas Casas de Saúde com o programa Salus Vitae, o Modelo Assistencial de Enfermagem (MAE) e o movimento internacional “O que importa para você?”, que a ACSC trouxe de forma pioneira para o Brasil. “Por meio destas iniciativas, estimulamos e capacitamos as equipes assistenciais a cumprir no dia a dia a missão de prestar um cuidado humanizado, efetivo e seguro aos nossos pacientes, tendo sempre como premissa um tratamento com dignidade, compaixão e respeito, que leva em conta o que importa para cada indivíduo”, explica a diretora corporativa.

Para André Garcia, o conceito de espiritualidade é algo que permeia todas as ações que são realizadas na Instituição. “Especialmente aqui na ACSC, a Pastoral e Espiritualidade não é uma área, um conceito isolado. Tudo o que fazemos e como fazemos tem que estar embebido de espiritualidade e com as ideias de Pastoral. Assim realizaremos um cuidado com o nosso jeito de ser e de fazer, humanizado e sempre preocupado com o bem do outro”, afirma o superintendente.

Escuta e cuidado no jeito de fazer

Cecielio concorda com o mesmo ponto de vista. Para ele, a espiritualidade é um jeito de transpirar a própria fé e interagir com a vida, as relações interpessoais e com o transcendente. “Existem tantas espiritualidades quantas pessoas existem no mundo. Aqui, especificamente, a espiritualidade das irmãs de Santa Catarina dá origem às obras e tem como fundamento e princípio a vivência do Evangelho. Na prática, isso acontece por meio de um processo de escuta cuidadosa com as pessoas, de relacionamentos mais humanos e pessoais. A espiritualidade cuida da essência da Associação, aquilo que não pode faltar em uma obra, para que ela continue tendo a mesma identidade da época em que surgiu, no século XVI, com Madre Regina”, argumenta.

“Na forma como servimos a sociedade, com muita assistência social por meio da Saúde e Educação, é fundamental que cada um tenha a sua espiritualidade e entenda a Pastoral dentro do seu fazer, como você faz e como cuida do outro. Está dentro de nós e precisamos disso no dia a dia. A espiritualidade não é uma coisa separada do meu fazer”, conclui André Garcia.

Confira os registros:

2019.07.09



Sem Comentários

198 Visualizações

Deixe um comentário :