ACSC promove o 1º Encontro de Líderes da Pastoral Espiritualidade

Postado por admin

“Qual é a pilha para que o cristão ilumine? Simplesmente a oração. Você pode fazer tantas coisas, tantas obras, inclusive obras de misericórdia, pode fazer tantas coisas grandes para a Igreja – uma universidade católica, um colégio, um hospital… – podem até fazer a você um monumento como benfeitor da Igreja. Mas se não rezar, será um pouco obscuro, tenebroso. Quantas obras se tornam obscuras por falta de luz, por falta de oração. Aquilo que mantém, que dá vida à luz cristã, aquilo que ilumina é a oração. A oração de adoração ao Pai, de louvor à Trindade, a oração de agradecimento… a oração do coração”.

Papa Francisco na Missa celebrada na manhã de terça-feira (07/06/2016) na Casa Santa Marta (Rádio Vaticano)

Com as palavras do Papa Francisco, foi feito o convite às 25 casas da ACSC para o 1º Encontro de Líderes da Pastoral e Espiritualidade. O evento, realizado entre os dias 18 e 21 de junho, contou com a presença significativa dos representantes de todas as Casas e a participação de 13 irmãs (da Congregação de Santa Catarina, da Congregação da Divina Providência e da Congregação das Irmãs da Imaculada Conceição). O Sacerdote secular, da Arquidiocese do Rio de Janeiro, celebrou a santa missa, encerrando o evento.

Promovido pela área Corporativa de Pastoral e Espiritualidade, o encontro teve como principais premissas:

– Reflexão, oração e partilha da caminhada na ACSC;

– Missão pessoal no trabalho prestado;

– Formação: conteúdos abordados nas palestras;

“Foi um tempo fértil, de muita riqueza cultural, religiosa, de testemunho à missão recebida ao ingressar na ACSC. Estamos especialmente animados e alimentados com a força do Espírito Santo, com a certeza do olhar de Madre Regina, e de Santa Catarina. A disposição para o trabalho não faltou e, a toda a equipe confirmou e reafirmou o compromisso para a construção de um Projeto comum, com linhas, princípios, metodologia e objetivos em que todos se reconheçam e que se sintam contemplados com suas características contextuais”, destacou Ceciélio Cortes, coordenador corporativo de Espiritualidade.

Durante o evento, foram realizados trabalhos em grupo, com objetivo de definir as diretrizes da área da Pastoral e Espiritualidade de forma unificada em toda a ACSC, levando em consideração a espiritualidade, saúde, evangelização, humanização, carisma, fidelidade à visão e missão, fundamentos éticos, teológicos, filosóficos e sociológicos. “Observamos quão ricas são as diferenças e o quanto elas enriquecem a unidade de proposito e de missão. No fundo, o desejo comum era de que pudéssemos socializar o que sentíamos a todos com quem trabalhamos. Esse pode ser o nosso anseio e proposito e, oxalá o consigamos num futuro muito próximo”, completou Ceciélio.

A partir dos resultados e da troca de experiências com os participantes, foram definidos os próximos passos para a área de Pastoral e Espiritualidade:

  • Sobre a experiência que cada um fez de Deus, pensando em diretrizes gerais constatou-se:

– Conhecimento mais amplo da Pastoral e da realidade das outras Casas da ACSC;

– Visão sistêmica e sistematizada de Pastoral e Espiritualidade;

– Compartilhamento de ideias entre as Casas;

– Necessidade de capacitar os líderes e equipes de Pastoral;

– Integração de experiências entre as áreas comuns;

– Importância do planejamento estratégico nas ações pastorais;

– Testemunho: Somos Sal e Luz e é de muita responsabilidade;

– Saúde, Educação e Assistência Social: somos UM.

  • Sobre a experiência que cada um fez de Deus, pensando em ferramentas de trabalho a partir deste lugar, a ACSC, o que não pode faltar?

– Diálogo com Deus;

– Identidade;

– Registro;

– Comunhão;

– Compromisso;

– Abertura para o novo;

– Alegria/Entusiasmo;

– Escuta;

– Conhecimento;

– Modo de viver criativo;

– Formação continuada para líderes;

– Palavra de Deus como ferramenta para a vida;

– Tornar conhecida a história de Santa Catarina e Madre Regina, o amor que se traduz em gestos;

– Diante da correria do dia a dia: a experiência do encontro com o outro e com Deus;

– Oração.

  • Sobre a experiência que cada um fez de Deus, pensando no que foi bom e no que pode melhorar:

– Experiência do perdão e do amor;

– Experiência do silêncio;

– Encontro de Formação uma vez por ano, com a presença das irmãs e do padre;

– Sentimento sobre criatura, parte da criação, e ao mesmo tempo sentir o amor do Pai;

– Contemplação da natureza, fazer parte de todo o Universo;

– Encontro com Deus na simplicidade e em todos os momentos;

– Experiência de um Deus que nos procura e nos responde no silêncio;

– Sinergia entre as pessoas;

– Meditação, oração e confiança;

– Jesus inspirando nossa liderança, simplicidade;

– Ressaltar a história da família de Madre Regina;

– Proporcionar encontros com a Pastoral.

2018.07.24



1 Comentário

414 Visualizações

  1. Washington Gonçalves de Souza disse:

    Estive presente no encontro e foi uma experiência fabulosa. Aprofundamos numa espiritualidade que locomoveu a cada participante das diversas casas da ACSC a um momento profundo de reflexão e partilha. Que seja o primeiro de muitos encontros que virão. Parabéns a toda equipe organizadora e a todas as irmãs que se fizeram presentes das diversas Congregações. #issoécomunhão #issoéACSC.

Deixe um comentário :

Cancelar Resposta