ACSC homenageia Irmã Berenice com lançamento do livro “Viver em Deus”

Postado por admin

Celebrado em 25 de novembro, o Dia de Santa Catarina teve um significado ainda mais especial neste ano. A Irmã Maria Berenice Ziviani, da Congregação das Irmãs de Santa Catarina, foi homenageada na célebre data por ocasião do lançamento de seu sexto livro, “Viver em Deus”, editado pela Associação Congregação de Santa Catarina. A homenagem aconteceu no Auditório dos Lírios, na sede da Administração Corporativa, em São Paulo.

Antes da sessão de autógrafos, a Irmã Bere, como é carinhosamente chamada, foi surpreendida com palavras de afeto de pessoas que contribuíram para que todas as suas histórias fossem publicadas, como a Irmã Lia Gregorine, presidente do Conselho de Administração da ACSC, Irmã Maria José de Andrade Godoy, Celso Tomba, da Comunicação Corporativa, as ex-colaboradoras Elizabeth Leonetti e Katia Camata, o casal Sandra e Edelto de Freitas e Dr. Marcelo O. dos Santos. Também estiveram presentes no evento Fernando Steiner e Claudionor Bezerra, da FG Farma, empresa que patrocinou a impressão dos exemplares, que serão distribuídos gratuitamente.

“A obra não foi minha. Foi Deus através de mim. Ele me usou”, emocionou-se a religiosa que, por meio das vivências e recordações expostas no livro, reúne reflexões, ensinamentos e histórias de vida. “Deus quer fazer-se íntimo de cada pessoa. Não força, mas insiste e oferece todos os meios. Pacientemente, espera o momento oportuno para cada pessoa”, escreveu ela, em um trecho da obra.

Nascida no ano de 1933, em Tabocas, município de Santa Teresa, Espírito Santo, Irmã Berenice tornou-se religiosa em 1954. Formou-se em línguas neolatinas, dedicou-se à educação, foi coordenadora de Paróquia sem Padre, formadora de aspirantes, de postulantes e de noviças, além de vice-coordenadora provincial e diretora geral da Associação Congregação de Santa Catarina. Como conselheira geral, residiu na Casa Geral da Congregação, em Grottaferrata, na Roma, Itália, tendo sido, também, coordenadora da Comunidade Geral. Para ajudar na organização do Regional Missionário da Congregação, esteve na África por sete vezes. “Na simplicidade e total transparência, fez a ACSC ser, ao longo de seus 94 anos, entidade de reconhecimento nacional como filantrópica, a serviço dos mais pobres de nossa sociedade”, ressaltou Irmã Lia, no prefácio do livro.

2016.12.06



1 Comentário

951 Visualizações

  1. Rogeria Rodrigues Felipe Acradeco disse:

    Boa tarde , gostaria de agradecer as irmãs , Maria José ., Irma Renata , e Irma Laura . Não posso esquecer da Irma Nilsa . Elas foram muito importante na minha vida , principalmente no meu crescimento provisional . Em 1988 fui até o hospital São José de teresopolis RJ , para pedir um impregno , deixei o currículo . Logo em seguida fui chamada . Entrei , para o serviço gerais ., com as irmãs Renata e Irma Maria José , não só aprendi a limpa como também , ela me deram oportunidade de crescimento , prificional . Elas me escreveram em um curso , na época era de auxiliar de enfermagem , como só grata por isso . . Hoje eu continuo fazendo parte da equipe de colaboradores do hospital . Graças às irmãs passei por etapas , comecei como colaboradora da higienização , passei pra auxiliar de enfermagem , técnico de enfermagem , e faculdade de enfermagem ( sou enfermeira ) ,e estou terminando fisiotetapia , tudo graças à ajuda e a orientação no qual as irmãs me orientou . Irma Maria José e Irma Renata sou eternamente grata .Também não posso esquecer do senhor Nellisom que foi o nosso diretor que acreditou no meu serviço . A essas pessoa só tenho que agradecer ❤️Agradeço associacao congregação de Santa Catarina

Deixe um comentário :