Ações marcam o Julho Verde no Hospital Santa Isabel

Postado por admin

Para conscientizar sobre a prevenção do câncer de cabeça e pescoço, o Hospital Santa Isabel (HSI) promoveu ações voltadas a familiares de pacientes e comunidade no dia 26 de julho. Os colaboradores participaram abordando o público na área externa da Instituição. Eles alertaram sobre o mal causado pelo uso do cigarro e como o hábito contribui para a ocorrência de doenças. A iniciativa faz parte do Julho Verde, mês da Campanha Nacional de Prevenção do Câncer de Cabeça e Pescoço, que tem como destaque o Dia Mundial de Conscientização para essas doenças, celebrado em 27 de julho. 

Também fez parte da programação a distribuição de chá para os colaboradores e a realização da palestra “Aspectos gerais do câncer de cabeça e pescoço – prevenção e diagnóstico”, com o otorrinolaringologista e especialista em Cirurgia de Cabeça e Pescoço, Dr. Thiago Sônego. Entre os dez tipos mais comuns de tumores nessa região do corpo, o médico destacou que os homens são mais afetados pelos de cavidade oral e de laringe. Em relação às mulheres, o que mais ocorre é o câncer de glândula de tireoide.

Os principais sintomas da doença são aparecimento de nódulos, dor de garganta que não melhora, dificuldade para engolir, feridas que não cicatrizam e alteração ou rouquidão na voz. Além das atividades do Dia D, durante todo o mês, os colaboradores do HSI tiveram desconto no valor das consultas com os especialistas em Cirurgia de Cabeça e Pescoço, os doutores Thiago Sônego, Eduardo Martignago e Tobias Torres.

Os médicos do HSI destacam que a incidência de câncer de garganta está aumentando, e a idade do diagnóstico, diminuindo. Isso ocorre porque há maior disseminação do vírus HPV, que é sexualmente transmissível. A mudança dos hábitos sexuais e o aumento no número de parceiros ao longo da vida são fatores que têm influenciado nesse cenário. A vacinação contra HPV é uma das medidas para diminuir a transmissão e a infecção. “Os cânceres causados pelo cigarro têm diminuído, por conta da redução do número de fumantes”, diz Sônego.

Como tratar

Profissionais de diferentes áreas se envolvem no tratamento da doença. São eles oncologista, cirurgião de cabeça e pescoço, radioterapeuta, radiologista, fonoaudiólogo, nutricionista e fisioterapeuta. Sessões de radioterapia e quimioterapia podem ser utilizadas para combater o tumor e estão disponíveis no HSI. Dr. Sônego explica que também há a possibilidade de realizar procedimentos com o robô-cirurgião Da Vinci Si, que é mais indicado nos casos de câncer de orofaringe, amígdalas e da base da língua. Outras tecnologias empregadas são vídeo-cirurgia, laser e pinças seladoras. O diagnóstico precoce permite a utilização de técnicas minimamente invasivas.

Equipe do HSI

2019.08.06



Sem Comentários

20 Visualizações

Deixe um comentário :