2º Fórum Paulista da Sociedade Civil de Conscientização do Envelhecimento

Postado por admin

O Auditório Benedito Montenegro, do Hospital Santa Catarina (SP), recebeu o 2º Fórum Paulista da Sociedade Civil de Conscientização do Envelhecimento. O evento contou com a presença de 156 pessoas de diferentes regiões da cidade, representantes de 11 cidades do interior de São Paulo (Caraguatatuba, Diadema, Guarulhos, Itapecerica da Serra, Mauá, Mogi Guaçu, Presidente Bernardes, Presidente Prudente, São Paulo São Simão e Sorocaba) e 1 assistente social de Roraima.

Durante a programação foram apresentadas as propostas que justificaram a formação do Fórum Paulista da Sociedade Civil de Conscientização do Envelhecimento. Uma retrospectiva das principais leis e movimentos criados nos últimos anos em favor dos idosos no Brasil.

Por ter sido realizada no dia em que tradicionalmente é aberta a Semana do Idoso em todo o país, essa segunda reunião do Fórum Paulista ganhou um formato mais festivo. A abertura do fórum contou com uma bela apresentação musical do senhor Tarcísio Lessa, de 80 anos, residente há dois anos do Lar Madre Regina, mantido pela Associação Congregação Santa Catarina (ACSC). O senhor Tarcísio foi cantor da noite, como são chamados os artistas que se apresentam em casas de show noturnas. Ele foi acompanhado ao violão pelo gerente administrador do Lar Madre Regina, Gerson Ribeiro Magalhães, que também é membro do Conselho Municipal de Assistência Social de Guarulhos e da Comissão Provisória do Fórum Paulista.

No final do encontro a maioria dos presentes considerou que o saldo foi positivo. Foram conquistadas novas adesões para ampliar a Comissão Provisória. Ficou combinado que no próximo encontro na Capital será apresentado um fluxograma de trabalho, para nortear os encontros de 2018. A Carta de Princípios – inicialmente proposta pela Comissão Provisória do Fórum – também foi aprovada pela plenária com emendas.

Criado em julho de 2017, o Fórum Paulista da Sociedade Civil de Conscientização do Envelhecimento tem como proposta ser um espaço colegiado, que una a representação de vários segmentos que atuam com a pessoa idosa, para o diagnóstico de pautas comuns, unindo forças possa cobrar das autoridades competentes a efetivação de leis e regulamentações já existentes, que ainda não foram efetivadas.

2017.10.03



Sem Comentários

175 Visualizações

Deixe um comentário :